Publicidade
Esportes
Craque

Peladão 2012: Conheça a trajetória do time 3B

Graças aos títulos do Peladão, nos anos 2000, até hoje a marca 3B está na cabeça dos amazonenses 16/11/2012 às 14:13
Show 1
João Bosco Brasil Bindá disse que por causa do Peladão virou uma pessoa conhecida em todos os cantos da cidade
Antonio Melo Manaus

Um time com uma história cercada de títulos e conquistas. É assim que pode ser definida a trajetória do tradicional 3B, que no começo dos anos 2000 reinou no Peladão. Criado em 1998 pelo empresário João Bosco Brasil Bindá, a equipe entrou para o hall dos times que mais levantaram o troféu no topo do pódio.

Dono de uma empresa de produtos de informática, o empresário João Bosco, um grande apaixonado pelo futebol, resolveu montar uma equipe para disputar o Peladão. A ideia que em principio era só diversão, transformou-se em um verdadeiro trampolim para o sucesso, consagrando o visionário como um dos dirigentes mais vitoriosos do campeonato.

Na conversa com a equipe de reportagem, Bosco lembrou com muita alegria dos títulos e glórias do passado, além das experiências e conhecimento que a competição lhe proporcionou.

“Fomos três vezes campeões na categoria principal. E em 2002 entrei com um time para disputar o Peladinho e fomos campeões. E ainda faturei o título com as rainhas. O Peladão me deu um marketing e um conhecimento incrível. Na verdade, quando eu sai do Peladão, as pessoas pensavam que a minha empresa de informática era uma empresa de materiais esportivos. Todo canto de Manaus onde eu estava as pessoas me conheciam por causa do Peladão. Até pensavam que eu ia me candidatar a político ou coisa parecida. Porque eu era envolvido com tudo, eu era roupeiro, treinador, presidente. Por isso que sai, porque o Peladão estava tomando muito tempo e já não estava mais conseguindo tomar conta das empresas”, contou.

Atualmente trabalhando com uma loja de suprimentos de informática e no ramo de comunicação visual, o único esporte que o empresário prática é atletismo. “Eu sai do peladão devido ao trabalho. O Peladão me deu um marketing e um conhecimento incrível que levo por toda a minha vida”, disse o mandatário, saudoso.

Emprego
Outro guerreiro que atuou em todas as batalhas do 3B foi José Virgilio, 42,  único remanescente do time campeão na empresa do chefe. O ex-lateral e agora um dos braços direitos de Bosco, esteve presente a todas as conquistas do grupo, e não esconde o prazer de fazer parte do que chama de “família 3B”. Hoje ele trabalha junto ao presidente no ramo de comunicação visual. “É muito bom fazer parte de tudo isso, graças ao Bosco eu pude aprender muita coisa. Eu comecei a jogar no 3B em 1999 e trabalho com ele a 13 anos. Temos nossos atritos na área de trabalho e esporte, mas apesar de tudo, é muito boa a nossa relação, eu aprendo muito com ele”,  contou o ex-jogador, que sonha, um dia, disputar o Master.