Publicidade
Esportes
Craque

Peladão 40 anos: Doentes de raiva

O Zangado F.C. tem todos os motivos para viver em fúria: até mesmo por passar de fase no Peladão 16/11/2012 às 14:05
Show 1
O Zangado F.C. tem todos os motivos para viver em fúria no Peladão 2012
Lúcio Pinheiro Manaus

O Peladão sempre foi terreno fértil para equipes com nomes curiosos. Mas às vezes é bom pensar bem antes de resolver batizar o time com qualquer palavra. Vai que o que era para ser uma brincadeira acaba se tornando uma maldição. O time chamado de “Zangado F. C.”, que disputa a competição este ano, sabe bem do que falamos.

O campeonato já caminha para os dois meses, e o Zangado ainda não encontrou motivos para se alegrar. Afinal, nos três jogos que fez na primeira fase, o time não viu a cor da bola. Foram três goleadas, muitas brigas em campo e todos irritados - da rainha da equipe aos torcedores. A raiva entre o grupo só não é maior porque, acreditem, eles estão classificados!

Além do futebol, o time já não tinha o temperamento muito bom antes mesmo da competição. Segundo o técnico do Zangado, Welinton Júnior, foi por conta disso que eles acabaram colocando na equipe o nome de Zangado. “Porque toda vez que a gente joga, durante o jogo fica todo mundo com raiva do outro. Mas depois pede desculpa”, explica Welinton, sorrindo.

Brincando ou não, parece que os deuses do futebol levaram o nome a sério e estão castigando o Zangado. É goleada atrás de goleada. A primeira veio logo na estreia, e justo em um dia considerado por muitos como propício ao azar: 13. O resultado foi que o São Paulo, do bairro João Paulo, sapecou um 4 a 1 para cima do Zangado.

No dia 3 de novembro o Zangado entrou em campo otimista e crente na primeira vitória. A ideia era virar a página e esquecer aquela estreia. Mas faltou combinar com a molecada do Estrela do Mauá, que mandou pra cima um chocolate de 6 a 2.

O campo do Coração do Zumbi, no dia 11, foi o palco do terceiro fracasso do Zangado. Mas aquele domingo tinha tudo para ser diferente. Isso porque o técnico Welinton, morador do bairro Zumbi, na Zona Leste, sentia-se em casa. E como conhecia quase todos os jogadores do time adversário, o Cruzeiro, podia usar isso a favor.

A partida contra o Cruzeiro começou bem, e o Zangado, pela primeira vez, conseguiu sair na frente do placar. E teve chances para fazer mais. Na volta para o segundo tempo, o time era uma felicidade só. Fez pose para a matéria e até arriscou uns sorrisos. Até a equipe de A CRÍTICA já acreditava na vitória. “Acho que demos sorte para vocês”, comentava o repórter com Welinton. Ledo engano. Nos 10 minutos finais, o adversário virou o jogo: 3 a 1. Que sina!.

Técnico vira vítima do time
Parte do elenco, torcida e a rainha do Zangado colocou na conta do técnico Welinton Júnior a culpa pela terceira derrota. Segundo eles, o treinador não deveria ter mexido no time que, antes da alteração, vencia o jogo.

Ao levar o gol de empate, e muitos gritos da rainha, o técnico colocou novamente em campo o jogador que tinha substituído, já que as regras do Peladão permitem. Mas a equipe já estava encurralada. “Mas tava todo mundo pedindo para eu colocar o cara”, justifica o técnico.

Welinton também joga pelo time. Mas não se inscreveu para a primeira fase do Peladão. “Deveria ter feito a inscrição. Eu nesse meio de campo já teria feito uns dois gols”, lamentava ele, no domingo, ao ver os colegas desperdiçando as chances que tiveram de ampliar o placar.

O técnico saiu do campo dizendo que vai se inscrever para a segunda fase, e será um dos reforços do Zangado no mata mata. “Vou jogar no meio. Não entendo, tem menino ai que no futsal arrebenta, mas quando chega no campo não faz nada”, comentou, furioso.

Nem a rainha escapa
O Zangado F. C. deve a classificação para a segunda fase do Peladão à candidata à rainha, Andreza Silveira. Na chave do time, de cinco equipes, apenas a de pior campanha é desclassificada.

Sem vencer nenhuma partida, o time de pior campanha seria o Zangado. Mas, por sorte, um dos adversários, o Unidos do Terminal, não apresentou rainha e foi eliminado. Com isso, os quatro que sobraram na chave continuam na competição.

Pelas regras do Peladão, mesmo inscrito, o time só pode iniciar o campeonato se a candidata à rainha participar do primeiro desfile, que acontece na estreia do evento.

Por isso, os atletas do Zangado têm muito que agradecer a Andreza. Ela não só foi ao desfile na abertura do Peladão, como acompanha o time em todos os jogos.

No último dia 11, Andreza teve o primeiro tempo mais feliz do campeonato, com o Zangado vencendo por 1 a 0 o Cruzeiro. Mas depois que a equipe “entregou” o jogo, a jovem se zangou. “Welinton, por que você foi mexer no time?!”.

Seria a força do destino?

Dá desgosto torcer pra esse time

>>No dia 13 de outubro, o time do São Paulo/João Paulo deu início à campanha de derrotas do Zangado aplicando no adversário uma goleada de 4 a 1

>>No dia 3 de novembro, após o feriado de Finados, o Estrela de Mauá, com uma goleada de 6 a 2, matou naquele dia as esperanças do Zangado de chegar a primeira vitória

>>No dia 9 de novembro, o Zangado conseguiu vencer o primeiro tempo por 1 a 0, mas a equipe do Cruzeiro virou para 3 a 1 no segundo tempo, e selou o ciclo de derrotas do adversário na primeira fase.