Publicidade
Esportes
Craque

Peladão 40 anos: Torcida fez a diferença na final do Feminino e do Master

O “quarentão” Peladão, ao longo dos anos, tem atraído cada vez mais torcedores aos estádios onde são realizados os jogos, principalmente nas finais 04/01/2013 às 14:46
Show 1
Torcida feminina foi um dos pontos altos da final disputada sábado passado no estádio do Sesi, onde foram definidos os campeões de duas categorias
Nathália Andrade Manaus

Se o futebol é uma paixão nacional, a torcida é o coração que impulsiona o time para a vitória. No maior campeonatos e peladas do mundo não é diferente. O “quarentão” Peladão, ao longo dos anos, tem atraído cada vez mais torcedores aos estádios onde são realizados os jogos, principalmente nas finais.

Para Arnaldo Santos, coordenador do torneio, os últimos cinco anos de Peladão vêm desenhando uma nova cara nas arquibancadas. “O Peladão tem crescido muito e tomado proporções enormes. Antes, por exemplo, não imaginávamos que os jogos decisivos das categorias Feminino e Master fossem atrair um público significativo como tivemos nesta edição. Isso ocorria somente no campeonato principal. As pessoas tem comparecido mesmo, o que só ajuda a alavancar ainda mais o Peladão e dar o destaque que os jogos e os times merecem”, disse o coordenador, ao observar a presença de público no sábado passado, no Sesi.

BOM PÚBLICO
As finais do Feminino e do Master registraram boa participação do público, que torceu e vibrou nas arquibancadas. A estudante Ana Beatriz Abrahim, que torceu pela equipe do Grupo Sucesso no Feminino, disse que acompanhou todo o campeonato. “Acredito que a presença da torcida no estádio, de maneira ativa, que empurre o time para frente, pode ter influência direta no resultado do jogo. Não abandono o time e ano que vem estarei aqui de novo”, ressaltou Ana Beatriz.

A microempresária Rayane Matos, que também não abre mão de torcer, reforça que o incentivo deve vir na fase boa e nas derrotas também. “Se o time perde a torcida tem que apoiar e dizer no que precisa melhorar”.

Frase
“Minha opinião é que cada grito de apoio faz a diferença dentro de campo para nós, jogadoras. Na final, que foi decidida nos pênaltis, eu consegui defender uma cobrança e o apoio do público foi fundamental”

Nira da Silva, goleira do Grupo Sucesso

Torcida feminina foi um dos pontos altos da final disputada sábado passado no estádio do Sesi, onde foram definidos os campeões de duas categorias