Publicidade
Esportes
Craque

Penarol crê em milagre para classificação no Brasileiro

Mesmo com mais uma derrota (a quarta em seis jogos), presidente do Penarol afirma que time não vai jogar a toalha nas duas últimas partidas pelo Grupo A-1 da Série D 14/08/2012 às 10:28
Show 1
Marinho e Fininho sentem a pressão da má campanha do clube
Adan Garantizado Manaus (AM)

O Penarol já se encontrava em estado desconfortável na Série D do Brasileirão. E a derrota para o Vilhena no último domingo (12) deixou a equipe em “estado vegetativo” na competição. Com quatro derrotas sofridas em seis jogos, as chances de classificação são remotíssimas. O representante amazonense “respira por aparelhos” e ainda depende de uma improvável combinação de resultados para deixar a “UTI” da competição e evitar o iminente vexame.

Além de precisar vencer seus dois próximos compromissos - Remo, em casa, e Atlético-AC, fora - o Leão ainda precisa torcer para que Vilhena (atualmente com 9 pontos em 5 jogos) e Atlético-AC (que tem 7 pontos em quatro partidas) não ultrapassem 12 pontos (pontuação máxima que o Leão de Itacoatiara pode atingir na tabela).

Mesmo diante de todas as dificuldades, o presidente do clube, Daniel Macedo, não “joga a toalha”. O mandatário acredita na classificação da equipe, mas também deixa transparecer a decepção com o desempenho pífio do time “A luz está quase apagando, mas ainda está acesa. Enquanto há vida, há esperança e nós vamos correr atrás. Vamos fazer a nossa parte e esperar a ajuda dos adversários”, comentou o dirigente.

A delegação do Penarol enfrentou uma longa viagem de volta de Rondônia e só chegou na madrugada desta terça-feira (14) em Itacoatiara. À tarde, Aderbal Lana deve comandar um treino regenerativo. A direção do clube descartou qualquer dispensa ou mudança no elenco do Leão. Daniel Macedo ainda tentou justificar o vexame ocorrido no último domingo, em Rondônia, quando o Penarol foi derrotado por 2 a 1. “Eu vi o lance da expulsão do goleiro Carlão e acho que foi injusto. O time também começou o jogo travado e displicente, tomando dois gols no começo. Assim é complicado, mas, ainda podemos reagir”, destacou Macedo.

Atrasos

Os salários do elenco do Penarol estão atrasados e a diretoria ainda aguarda o dinheiro de duas empresas privadas, viabilizado pelo Governo do Estado (R$ 1 milhão) para quitar as dívidas. “Perdendo ou ganhando a gente precisa honrar os compromissos assumidos. Vamos aguardar essa semana. Já encontramos o Governador várias vezes e ele prometeu ajudar”, disse Daniel.

O jogo contra o Remo, no domingo, foi confirmado para o Floro de Mendonça, em Itacoatiara. A diretoria chegou a cogitar mudar a partida para o estádio do Sesi, em Manaus, mas desistiu diante dos custos.