Publicidade
Esportes
Craque

Portadores de deficiência vão digitalizar processos do TCE-AM

O TCE então passa a ser o primeiro órgão público do Estado a firmar convênio com a Associação, que tem parcerias com empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) 18/01/2012 às 14:25
Show 1
O TCE então passa a ser o primeiro órgão público do Estado a firmar convênio com a Associação
Acrítica.com Manaus

A digitalização de 100% dos processos do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) será feita com o apoio da Associação Deficientes Físicos do Amazonas (Adefa). Nesta quarta-feira (18), a Corte assinou convênio com a instituição para que o procedimento seja realizado por representantes da Adefa.

O TCE então passa a ser o primeiro órgão público do Estado a firmar convênio com a Associação, que tem parcerias com empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM).

Vão trabalhar no processo de digitalização seis portadores de necessidades especiais e mais um tradutor. Na próxima semana, os novos ‘servidores’ — que serão pagos por meio da associação do TCE — entram em fase de treinamento.

Segundo o secretário-geral do TCE, Fernando Elias, os primeiros processos a serem digitalizados serão os procedimentos de ISO, ao qual o Tribunal está sendo submetido. “Nós passamos a ser os primeiros do Amazonas a realizar esse trabalho de integração”, comentou, após se reunir com representantes da Adefa.

O processo de digitalização de 100% dos processos do TCE é uma determinação do presidente do TCE, conselheiro Érico Desterro.

Prêmio

Após o convênio firmado, o TCE-AM poderá se inscrever e concorrer ao prêmio Inovari, do governo federal, que reconhece instituições que desempenham esse tipo de parceria.