Publicidade
Esportes
Craque

Princesa vai completo contra o CDC Manicoré na estreia do técnico Carlos Prata

Com a saída do técnico Aderbal Lana, Carlos Prata herdou a vaga e disse que o time ainda pensa na classificação nos três jogos restantes 10/04/2012 às 18:16
Show 1
Goleiro Luiz Paulo será titular do Princesa contra o CDC
Carlos Eduardo Souza Manaus (AM)

O Princesa terá o time completo contra o CDC Manicoré, nesta quarta-feira, às 15h30, no Estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru.

Além da estréia do técnico Carlos Prata, o time vai ter a volta do volante Baé, que cumpriu suspensão automática pela expulsão contra o Operário. Baé vai compor o meio campo juntamente com Simão, Neto e Cacau.

Prata também mexe no ataque. Ele escalou Neto Cabeção ao lado de Renato Gladiador. Com isso, também haverá mudança na lateral direita. Com a saída de Cabeção, Clemilton assume a camisa dois.

Carlos Prata disse que, apesar de serem apenas três jogos – CDC, Nacional e São Raimundo, o time tem condições de se classificar.

“Temos seis pontos e precisamos vencer os três jogos. Podemos chegar a 15 pontos e com isso vamos garantir a classificação”, disse Prata.

Sobre a nova função do Princesa, o treinador disse que está acostumado a enfrentar desafios e esse será apenas mais um sua carreira. Prata ocupava a função de gerente de futebol no clube e, com a saída do técnico Lana para o Nacional, assumiu o comando do time.

“Conheço bem o time, até porque eu ajudei a montar. Então vamos fazer o simples e sem inventar. Temos condições de chegar às semifinais”, afirmou o treinador.

Quanto à classificação, o novo técnico do Princesa disse que, pelo fato de o G4 estar com uma pontuação baixa o Princesa pode ainda conseguir ficar com a quarta vaga.

“Se a gente analisar bem o grupo do quatro, quem tem mais está com 13  pontos. Nós temos seis, estamos a sete pontos dos lideres, mas todos podem perder e tem muito confronto direito. Vamos vencer a fazer a nossa parte”, frisou o técnico.

No primeiro turno o Princesa disputou a final com o Nacional. Como houve uma vitória de cada time nos dois jogos, a partida final foi decidida nos pênaltis, com vitória do Nacional.