Publicidade
Esportes
Craque

Rio Negro (AM) só quer ir à forra nesta quarta-feira no Rio-Nal

E se isso acontecer, um gigante do futebol amazonense pode ressurgir das cinzas, mesmo com todos os problemas financeiros que passa 28/03/2012 às 09:51
Show 1
Bianor Neto assume a vaga do pai, Ney Júnior, no comando da zaga
André Viana Manaus

Para o Rio Negro vencer hoje seu maior rival é uma questão de hora. Nem que seja por “meio a zero”. E se isso acontecer, um gigante do futebol amazonense pode ressurgir das cinzas, mesmo com todos os problemas financeiros que passa. 

“Os jogadores sabem das dificuldades. Apenas 50% do mês de janeiro foi quitado, mas estamos focados em fazer uma campanha completamente diferente do que foi no primeiro. O que passou passou”, disse o técnico Iane Geber, que descarta qualquer clima de vingança. “Não existe isso. Uma goleada num clássico é uma fatalidade. Nesta quarta-feira (hoje), acredito em jogo duro. O Nacional tem um bom time. Foi campeão do primeiro turno, mas melhoramos e vamos jogar de igual pra igual contra eles”, assegurou.

Ciente de que um bom resultado desta quarta pode ser decisivo na luta pela vaga na semifinal e na fuga da zona de rebaixamento, Iane Geber vai colocar um time ofensivo em campo. O esquema é o 4-3-3.

“Vamos jogar sem medo. Está dando certo, não há porque mudar”, explicou o treinador que hoje vai colocar o jovem Bianor Neto no comando da zaga no lugar do pai Ney Júnior. De fato, tudo muda, o tempo todo, no mundo.