Publicidade
Esportes
Craque

Rio Negro enfrenta Iranduba buscando reescrever sua história no Campeonato Amazonense

Na zona de rebaixamento, o Rio Negro entra em campo tentando vencer para escapar da zona da degola 24/04/2015 às 21:46
Show 1
Roberley Assis e Adnamar Abib: juventude e experiência lado a lado
Camila Leonel Manaus (AM)

O Rio Negro entra em campo às 16h deste sábado (25) contra o Iranduba, no estádio Carlos Zamith, Zona Leste de Manaus, buscando reescrever a sua história no Estadual e deixar os erros do primeiro turno para trás. O plantel formado por novos jogadores apresentou uma evolução na visão do treinador Roberley Assis e agora além da juventude, o time ganhou a experiência do goleiro Adriano Paredão, que estreou contra o Nacional e do coordenador técnico, Adnamar Abib.

A partida, além de ser uma tentativa de recomeço para o Galo, também é importante já que cinco pontos separam os dois times. Hoje o Rio Negro é o nono colocado com seis pontos, o Iranduba aparece em sétimo lugar, com 11 pontos.

 “A gente está disputando um outro campeonato com Manaus, Nacional Borbense, Operário e Iranduba. O Iranduba é o nosso concorrente direto ele está numa posição na tabela que não é tão longe  da nossa, então o Rio Negro vai para pontuar. Sabemos que temos condições para isso, mas teremos muito trabalho e muita dificuldade”, disse.

Na partida do primeiro turno, o Iranduba venceu por dois a zero com gols marcados a partir de erros do Galo e na partida de volta, a tônica é não repetir os erros do passado. “No primeiro turno nós jogamos melhor, mas infelizmente erramos contra o Iranduba. Acho que não só nesse jogo como no primeiro turno todo. A gente fez uma reflexão, um levantamento de todos os erros para que nesse returno a gente comece diferente”, explicou Roberley.

Juventude e experiência

Se por um lado, o treinador Roberley Assis aposta na juventude e habilidade de jogadores como Rona e Nailson Bolacha, por outro lado, a experiência de Paredão e Abib podem fazer a diferença.

 “O Adriano veio para dar uma segurança a mais e o Adnamar que trouxe experiência. É uma experiência muito favorável. O  grupo ficou mais unido, mais forte”, declarou.