Publicidade
Esportes
FUTEBOL

Rio Negro vence o São Raimundo por 1 a 0 na briga contra o rebaixamento no Barezão

Gol da vitória saiu aos 20 minutos do segundo tempo e deixa o Galo na vice-liderança do grupo. Resultado complica a vida do Tufão, que pode ser rebaixado pela segunda vez em dois anos 17/03/2018 às 17:37 - Atualizado em 17/03/2018 às 18:18
Show rio negro
Foto: Evandro Seixas
Camila Leonel Manaus (AM)

Brigando pela posição no Grupo B e contra o rebaixamento no Barezão, o Rio Negro - que na primeira fase já havia tirado a vaga do São Raimundo para as quartas de final na última rodada do primeiro turno - levou a melhor mais uma vez e venceu o Tufão da Colina por 1 a 0, gol de Gleysson, aos 20 minutos do segundo tempo.

A vitória por 1 a 0 no estádio Carlos Zamith, neste sábado (17), na Zona Leste de Manaus, não só deixou o Galo na vice-liderança do grupo, como rebaixou matematicamente o São Raimundo. Pode ser o segundo rebaixamento do Tufão da Colina em dois anos, que só se mantém firme caso vença o turno. 

A partida define a situação Grupo B. O Manaus fechou a primeira fase como líder, com sete pontos e vai direto para a semifinal, marcada para o dia 31 de março. O Rio Negro assume a vice-liderança com seis pontos e espera os jogos de domingo para saber quem pega nas quartas de final, marcada para o dia 24 de março. O São Raimundo também está classificado para as quartas e termina a fase na terceira colocação com quatro pontos somados.

Jogo

O Rio Negro começou tocando mais a bola, procurando espaço, mas a maior posse de bola não significou perigo de gol. O mais próximo que o Galo chegou da meta adversária foi na cobrança de falta de Marquinhos. A bola foi no segundo pau, mas o goleiro Matheus se adiantou e ficou com a bola.

O São Raimundo por sua vez teve a primeira chance clara aos 10 minutos em cobrança de falta. Regly rebateu a bola para trás e ela foi por cima do gol. Era o que o Tufão precisava para acordar na partida e pressionar o Rio Negro. Primeiro com Ediglê cabeceando sozinho no segundo pau após escanteio pelo lado direito, mas a bola passou ao lado do gol. Depois foi a vez de Macleyson carimbar o travessão ao chutar de fora da área. Guilherme também tentou de cabeça, mass a bola foi acima da meta.

O Rio Negro respondeu com Ives, recebendo e girando dentro da área para chutar colocado, mas o goleiro defendeu. Leandro também tentou na bola parada, mas a chance se perdeu junto com a bola que foi por cima do gol.

Na volta do intervalo, o Galo voltou com outra postura e com sangue novo: Uander deu lugar a Caique. Logo no primeiro minuto, Marquinhos fez jogada pela direita, entrou na área, mas ninguém aproveitou. No minuto seguinte, Gleisson chegou pela esquerda e achou Jean Carlos livre na área. O camisa 8 saiu livre cara a cara com o goleiro, mas na hora de chutar, tentou enfeitar demais e deu chances de Matheus fazer a defesa.

Mesmo com o Rio Negro dominando o jogo, o técnico Aderbal Lana fez outra mudança no ataque, sacou Jean Carlos e colocou Gabriel Renan. A mudança aumentou ainda mais o volume de jogo do time barriga preta que não demorou para abrir o placar.

Caíque saiu em jogada pelo meio e rolou na medida para Gleyson. Da marca do pênalti, o camisa 11 chutou e fez Rio Negro 1 a 0. Minutos depois, Caique voltou a aparecer, dessa vez dando passe para Gabriel Renan, na direita, o chute até entrou no gol, mas foi assinalado impedimento.

A melhor chance do São Raimundo foi aos 28 minutos quando Palheta recebeu na pequena área, mas mandou a bola para fora. O time até tentou uma reação, Marquinhos Piter colocou Marinho na esperança de melhorar o poder ofensivo do time colinense, mas sem um meio campo eficiente para fazer a bola chegar, ficou complicado para o camisa 20. Os comandados de Marquinhos Piter ainda tentaram na base da raça, mas a bola não entrou.

Publicidade
Publicidade