Publicidade
Esportes
Craque

Romarinho estreia neste domingo (16) no Campeonato Amazonense

Volante mineiro do Nacional estreia neste domingo em clássicos pelo Campeonato Amazonense contra São Raimundo; adversário ainda não tem escalação definida 15/02/2014 às 12:32
Show 1
Romarinho tem consciência da rivalidade de clássico deste domingo
AUGUSTO COSTA ---

Disputando pela primeira vez um clássico no Campeonato Amazonense, o volante do Nacional, Romarinho, que é mineiro, sabe que o jogo de hoje contra o São Raimundo, no estádio Gilbertão, em Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus), às 15h30, pode ser decisivo para as pretensões do Leão da Vila na briga pela classificação à fase semifinal da competição.

“Acredito que vamos fazer um bom jogo e sair com a vitória para entrar na briga pela classificação. Treinei muitas cobranças de faltas durante a semana e se aparecer a oportunidade próximo a área quero me consagrar diante da torcida e marcar o meu gol. Sei que um clássico é uma partida diferente em que você pode fazer história pelo clube”, avaliou o volante nacionalino. O novo “xerife” da zaga azulina, Rodrigão, espera, contra o Tufão da Colina, juntamente com os zagueiros Índio e Pedrão, repetir as boas atuações . “A defesa vem se entendendo bem e já deu resultados positivos em dois jogos sem tomar gols. Sabemos que num clássico não existem favoritos e que a partida pode ser definida num detalhe”, disse o zagueiro do Nacional.

Dúvidas no Tufão

Depois dos dois empates por 0 a 0 no Estadual (contra o Holanda e Penarol), o técnico do São Raimundo, Luís Miguel, já admitie a possibilidade de fazer mudanças no ataque. Ele disse que pode tirar o atacante Franklin do time titular e dar oportunidade ao jogador Pará, que vai atuar junto com Claylson.

“Amanhã (hoje) devo definir o time que enfrenta o Nacional. Posso mudar no ataque, que não vem fazendo gols. Vamos jogar no 3-5-2 e posso começar com o Pará, que é um jogador veloz que atua pelas laterais do campo. A pressão é normal em time grande e temos que conviver com isso. A diretoria sabe do trabalho que tenho feito e não acredito que estou ameaçado no cargo”, amenizou o treinador do Tufão.