Publicidade
Esportes
Craque

Said aposta na fisiologia para São Raimundo vencer em 2012

Tufão tem a mesma comissão técnica e sete jogadores que fizeram do América o vice-campeão da Série D em 2010, para vencer o Estadual 2012 03/01/2012 às 19:04
Show 1
Said Filho usa a fisiologia para preparar o time no Amazonense
Carlos Eduardo Souza Manaus (AM)

Como em 2010, no América, o preparador físico Said Filho inova e traz a fisiologia para o São Raimundo. O time está tendo o acompanhamento do fisiologista Bernardo Neme, da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Said Filho faz os testes com os jogadores e envia os dados ao escritório do fisiologista em Campinas (SP). Pelo trabalho o São Raimundo paga o equivalente a três salários mínimos.

“É um investimento que vale a pena. É pouco dinheiro gasto para o retorno que dá ao clube. Fizemos isso com o América em 2010 e o resultado foi que chegamos à final da Série D”, disse Said.

Bernardo Neme, formado na UNICAMP, diz que trabalha com pesquisa e tem no seu escritório clubes como a Ponte Preta e o Americana, ambos de São Paulo e, que, a maioria dos clubes de São Paulo tem um fisiologista. Ele diz que o resultado não aparece da noite para o dia e que o clube necessita de uma boa pré-temporada para o clube obter bons resultados dentro de campo.

“Não trabalhamos somente com clubes de futebol. Trabalhamos com vários tipos de atletas e cada um tem um tem um tratamento. No futebol, os clubes que trabalham pouco antes da competição só vão obter resultado nas últimas rodadas e é por isso que, quem, geralmente começa bem uma competição não chega a ganhar o título”, disse Bernardo.

O fisiologista disse que o ideal é trabalhar com jogadores que tiveram uma boa base, pois, atletas de idade avançada, que não têm uma musculatura definida, dão pouco resultado.

“O esporte é como construir um prédio. Você tem que ter um bom alicerce para dar resultado La na frente. Se não tem uma boa base, o atleta vai sofrer contusões e o resultado não vai aparecer. Então, se um atleta vem tendo um acompanhamento de um fisiologista desde as categorias de base, ele vai ter um histórico que a gente vai seguir. Isso facilita o trabalho e o resultado aparece mais rápido”, disse Neme.

Segundo o fisiologista, na há como prever se o atleta vai ter uma contusão, mas há como prevenir. Ele diz que a carga de trabalho é feita de acordo com as características físicas de cada atleta, por isso, com o acompanhamento, as contusões musculares, como uma contratura ou uma distensão, são raras.

“Você não pode evitar um choque de um jogador dentro de campo, mas as contusões musculares são mais fáceis de evitar, pois o atleta que tem uma boa musculatura dificilmente vai ter uma distensão”, comentou.

O São Raimundo está treinando desde o mês de novembro de 2011 e tem sete jogadores que passaram pelo América em 2010. Entre eles, o meia Luis Carlos e os zagueiros Amaral, Fofão e Rondinelle. Durante esta semana ainda devem chegar o meia Felipe, o atacante Washington e o lateral Fiti.

O São Raimundo estréia no Campeonato Amazonense dia 28 de janeiro contra o Princesa do Solimões, no Estádio Álvaro Maranhão, em Iranduba.