Publicidade
Esportes
Craque

Seleção vai a Londres com Mano na berlinda e Neymar lutando contra fiascos no exterior

Futuro do técnico da Seleção Brasileira de Futebol, será definido nos Jogos Olímpicos de Londres, dois anos antes da Copa do Mundo no Brasil 16/07/2012 às 10:34
Show 1
Mano Menezes, técnico da seleção brasileira de futebol
Uol/ Esporte ---

Após sete dias de concentração e treinos no Rio de Janeiro, a seleção brasileira viaja nesta segunda-feira à noite para Londres, em busca do inédito ouro olímpico. O torneio definirá o futuro do técnico Mano Menezes, dois anos antes da Copa do Mundo no Brasil.

Com o ex-presidente Ricardo Teixeira, Mano tinha uma posição mais estável. Entretanto, desde que assumiu o cargo, José Maria Marín passou a acompanhar de perto a seleção e deixou claro que no futebol os treinadores dependem de resultados.

A pessoas próximas nos bastidores da CBF, Marín tem confidenciado que um fiasco na Olimpíada resultará na demissão do técnico gaúcho.

Neymar é mais um que estará em foco com a amarelinha. Será uma nova oportunidade para o atacante superar o histórico de fracassar em jogos importantes no exterior. O camisa 11, principal nome do futebol brasileiro após o Mundial da África do Sul, pouco fez na Copa América de 2011 e em amistosos considerados difíceis da seleção, como contra a Argentina por duas vezes (derrotas por 1 a 0 e 4 a 3).

Mesmo pelo Santos, onde se tornou o maior artilheiro após a era Pelé, Neymar recebeu críticas em partidas fora do país – na principal delas, contra o Barcelona, na final do Mundial de Clubes, viu Messi e Cia atropelar o Peixe, 4 a 0.

Nos amistosos recentes durante a excursão pelos Estados Unidos, o astro de 20 anos foi bem na goleada por 4 a 1 sobre os donos da casa, mas se escondeu nas derrotas para México (2 a 0) e Argentina.

Neymar desembarca na terra da rainha como uma das estrelas do futebol masculino. Entre os principais adversários do Brasil na disputa pelo pódio, a Espanha leva como destaque Juan Mata, do Chelsea, a Grã-Bretanha tem o veterano Ryan Giggs, do Manchester United, e o atacante Bellamy, do Liverpool, enquanto o Uruguai aposta em Cavani e Suárez, de Napoli e Liverpool, respectivamente.

O atacante do Brasil acredita que sofrerá uma forte marcação, como ocorreu nos duelos do Peixe contra Vélez Sarsfield, da Argentina, e Corinthians, pela Libertadores.

“O pessoal já me conhece mais. Estou mais visado dentro de campo e todo mundo sabe do meu potencial. Então, todo mundo já fica mais esperto. De cara, vêm um ou dois na marcação. É difícil, mas aí é que preciso jogar para o time também e saber que, quem estiver sozinho por causa disso, pode decidir a partida”, comentou Neymar há uma semana.

Mano concede na manhã desta segunda, horas antes da viagem à Europa, a sua primeira entrevista coletiva durante a preparação para os Jogos Olímpicos. Já o presidente Marín, que está de olho no treinador, ainda não deu as caras nos treinos e na concentração da seleção, porém estará na Grã-Bretanha.

O Brasil estreia no dia 26 contra o Egito, em Cardiff (País de Gales). Depois encara Belarus, em Manchester, no dia 29, e a Nova Zelândia, em Newcastle, em 1º de agosto. Antes, no dia 20 de julho, participa de um último amistoso preparatório contra a Grã Bretanha.