Publicidade
Esportes
Craque

Sem as 'estrelas olímpicas', Inter e Santos só empatam

Com as ausências de Oscar e Damião, pelo lado do Colorado, e Neymar, Ganso e Rafael, do Peixe, times fazem jogo morno e ficam no 0 a 0 15/07/2012 às 17:12
Show 1
Atacante Dagoberto e Durval disputam a bola em partida entre Inter e Santos, neste domingo
LANCEPRESS! Porto Alegre (RS)

Sem o brilho das principais estrelas, o Internacional não conseguiu aproveitar o fator casa e só empatou por 0 a 0, neste domingo, contra o Santos, no estádio Beira-Rio, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

Com temperatura baixa em Porto Alegre, Colorado e Peixe esquentaram a partida com lances e chutes perigosos, mas sem balançarem as redes. Miralles não conseguiu fazer uma boa estreia pelo Santos e Dagoberto tentou comandar o Internacional.

Com o resultado, o Internacional chegou aos 16 pontos na competição. Já o Santos, ficou com nove pontos.

Etapa inicial com poucas emoções

O Santos começou o jogo atacando. Sem Neymar, Ganso e Rafael, que estão se preparando para disputar o inédito ouro olímpico, o Peixe apostou nas jogadas pelas laterais. Durante os 10 minutos iniciais, o Alvinegro buscou o ataque através de Juan e Bruno Peres, bastante acionados. Cauteloso, o Internacional se fechou e apostava na rapidez dos seus homens de frente para chegar ao gol defendido por Aranha. E quase deu certo. Dagoberto subiu pela esquerda e encontrou Mike que, cara a cara com o arqueiro, foi abafado e acabou chutando em cima dele.

Esse lance acordou o Colorado. Com as ausências de Oscar e Damião, ambos também na Seleção, D'Alessandro, suspenso e Dátolo, lesionado, Dagoberto chamou a responsabilidade para si. Infernizando a defesa do Santos, o jogador se movimentava o tempo inteiro. Aos 22 minutos do primeiro tempo, Jajá apareceu livre, driblou Aranha, mas perdeu um pouco de ângulo e, ao tentar cruzar, a bola passou por cima de Mike, que estava na área.

A partir deste lance, o jogo ficou morno. As equipes alternaram idas ao ataque, contudo, sem muita precisão nos chutes e nos passes. A caixinha de ferramentas também foi aberta. Juan fez falta e levou o cartão amarelo. Já Guiñazú, entrou forte em cima de Arouca e foi advertido com o amarelo. Dagoberto também levou um.

Miralles também não brilhou na etapa inicial. Aos 41 minutos, ele chegou pela esquerda, mas cruzou rasteiro, facilitando a vida de Muriel. Três minutos depois, em cobrança de falta de Felipe Anderson, a bola viajou pela área e dois jogadores impedidos interromperam o lance. Após a jogada, a partida, que teve muita marcação e pouca criação, foi para o intervalo sem gol.

Partida ferveu

O reinício do jogo ferveu. Logo no primeiro minuto, Lucas Lima tentou passar por Juan, deu um corte, mas deixou o pé de encontro com o de Juan. O árbitro assinalou falta. Como já tinha um amarelo, o lateral foi expulso. Fabrício, que foi cobrar o juiz, também recebeu um amarelo. Para recompor o espaço, Muricy sacou Dimba e optou por Gerson Magrão para povoar o lado.

Com um a mais em campo, o Inter foi para o abafa. Alugando o meio-campo do Santos, o Colorado trabalhou a bola, mas errava no passe final, sem dar perigos ao Aranha.

O Santos aproveitava os contra-ataques. Aos 15 minutos, Miralles sofreu falta pelo lado esquerdo. Na cobrança, a bola viajou a área e Muriel pegou sem dificuldades. Cinco minutos depois, a principal chance até então. Miralles recebeu bom passe de Henrique e tocou na saída de Muriel. A bola foi lentamente em direção ao gol, mas o zagueiro Bolívar salvou em cima da linha.

Pressão do Santos. Aos 23 minutos, Felipe Anderson cobra falta pela direita e Henrique cabeceia. Muriel salvou e a bola ainda tocou no travessão antes de sair.

Aos 31 minutos, o Gigante da Beira-Rio foi para cima. João Paulo cruzou da esquerda e Otávio, de primeira, concluiu para fora. Um minuto depois, Guiñazú chutou e Aranha fez uma boa defesa. O Internacional seguiu com a pressão.

O jovem Otávio entrou e botou pilha no jogo. Com dribles rápidos e chutes perigosos, ele tentou tirar o zero do placar. Felipe Anderson também tentou, mas estancou. Ainda deu tempo de Nei sentir uma lesão e sair de campo. O jogo caminhou na igualdade até o final.

Na próxima rodada, o Internacional vai visitar o líder do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte (MG), nesta quarta-feira, às 21h50. O Santos recebe o Botafogo, na Vila Belmiro, na mesma data, às 19h30.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 0 X 0 SANTOS

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data-Hora: 15/7/2012 - 16h (de Brasília)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (FIFA-GO) e Rodrigo Henrique Correa (RJ)

Renda e público:  Não disponíveis

Cartões amarelos: Guiñazú, Dagoberto, Fabrício, Nei e Bolívar (INT)/Juan, Gerson Magrão, João Pedro e Aranha (SAN)

Cartões vermelhos: Juan

Gols: -

INTERNACIONAL: Muriel; Nei, Bolívar, Índio e Fabrício; Elton (João Paulo-19'2ºT), Guiñazú, Lucas Lima, Jajá (Maurides-intervalo) e Mike (Otávio-29'2ºT); Dagoberto. Técnico: Dorival Jr.

SANTOS: Aranha; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Henrique e Felipe Anderson; Dimba (Gerson Magrão-3'2ºT)e Miralles (João Pedro-29'2ºT). Técnico: Muricy Ramalho.