Publicidade
Esportes
ALÉM DO ESPORTE

Série mostra atletas que conciliam suas carreiras esportivas com profissões

O primeiro personagem é o lutador Tasso Alves, que é um dos grandes nomes da luta olímpica baré e que há cinco anos, concilia o sucesso esportivo com a carreira de tenente da Polícia Militar do Amazonas 21/02/2017 às 05:00
Show tasso03
Na luta olímpica, o amazonense diz que ‘se redescobriu’. Ele ‘bateu na trave’ na disputa por vaga nos Jogos do Rio de Janeiro. Fotos: Aguilar Abecassis/ Winnetou Almeida
Wal Lima Manaus

Muita gente costuma acompanhar a vida dos atletas somente durante as competições e não faz nem ideia de que alguns deles também são profissionais bem sucedidos em outras áreas. Para mostrar este “outro lado” de alguns esportistas amazonenses, o Portal acritica.com inicia neste sábado a série “além do esporte”. Nosso primeiro personagem é um verdadeiro guerreiro: o lutador Tasso Alves, 28, que é um dos grandes nomes da luta olímpica baré e que há cinco anos, concilia o sucesso esportivo com a carreira de tenente da Polícia Militar do Amazonas.

O sonho de se tornar um policial surgiu no ano de 2012, quando Tasso decidiu realizar o concurso e se tornar um oficial da PM. Por coincidência, no mesmo ano, ele também tomou outra decisão radical na vida, ao trocar o judô - modalidade onde ele era uma das referências no Estado - pela luta olímpica. Simultaneamente, Tasso precisou se dividir entre os primeiros passos na nova modalidade e na profissão.

Apesar das dificuldades, Tasso diz que sua organização e dedicação foram fundamentais para o sucesso obtido no esporte e na Polícia. “Eu iniciei no mundo da luta aos quatro anos no judô, onde garanti vários títulos em disputas locais e nacionais. Em 2012, me apaixonei pela luta olímpica. Foi um esporte que me fez ir ainda mais longe na vida de lutador. Neste mesmo ano, comecei os trabalhos como policial militar, após ser aprovado no concurso. Foi difícil no começo aliar a vida de atleta com a de um PM iniciante, mas consegui organizar minhas atividades”, relembrou.

O fato de ser um atleta de destaque tanto na luta olímpica como no judô, já fez Tasso passar por situações inusitadas durante algumas de suas ocorrências policiais. Teve até infrator reconhecendo o lutador na hora de abordagens e prisões. “Alguns cidadãos infratores já me perguntaram ‘o senhor é aquele lutador?’. Geralmente quando isso acontece, eu fico numa saia justa grande. Mas consigo contornar a situação, afinal, em nossa cidade, é muito comum a prática de artes marciais. E geralmente todo mundo é conhecido..(risos)”, disse.

Tasso ainda destacou que o fato de ser um atleta de alto nível contribui muito em sua vida de policial militar, pois ele pode utilizar as habilidades da luta durante a realização de suas ocorrências. “Nós da Polícia Militar não podemos fazer o uso de armas de fogo ou armas brancas em abordagens. Portanto, sempre que vamos imobilizar o infrator, utilizamos habilidades manuais. Por conta disto, os golpes que utilizo na luta olímpica, que são a imobilização e rolamento, me favorecem sim, e muito!”, revela o tenente atleta, que ainda sonha em disputar uma Olimpíada.

Campeão de tudo no judô
Tasso Alves praticou o judô por 20 anos. Segundo ele, foram mais de 300 medalhas conquistadas na carreira. Ele chegou a ser 15 vezes campeão amazonense e conquistou 3 ouros e 8 bronzes pelo Brasileiro. Em 2000, Tasso também foi o primeiro amazonense a conquistar um título nacional na modalidade. Em 2007 foi campeão sul-americano, na Colômbia.

Sucesso na luta olímpica e nas areias
A carreira na luta olímpica de Tasso decolou principalmente nos últimos dois anos. Tanto que ele chegou muito perto de garantir uma vaga nas Olimpíadas do Rio 2016 em duas oportunidades: a Copa Brasil Internacional em 2015, onde ficou na terceira colocação, e no  Pan-Americano, realizado em fevereiro do ano passado, onde teve boa atuação mas não pontuou o suficiente para o índice olímpíco. Em 2016, Tasso ainda foi campeão no Brasileiro de Beach Wrestling pela categoria até 74 kg  e representou o país no Mundial da modalidade, realizado na Croácia, onde ficou na quinta colocação.

Tasso já havia conquistado outros títulos na areia em 2015, com a primeira colocação no Brasileiro Universitário e na Copa Cidade Natal, no Rio Grande do Norte. Agora, ele se prepara para um novo ciclo olímpico.