Publicidade
Esportes
Craque

Técnico Neneca diz que o parte física e psicológica pesou no segundo tempo

O treinador reconheceu o bom primeiro tempo da equipe, mas disse que o desgaste físico e psicológico fez com que o time deixasse a vitória escapar 29/04/2015 às 23:25
Show 1
Neneca afirma que, na conversa, tentará levantar o ânimo dos jogadores
Camila Leonel Manaus (AM)

O Operário entrou em campo contra o São Raimundo, assustando.  O Sapão da Terra Preta além de abrir dois a zero contra o Tufão, o time de Manacapuru não deu muito espaço para Neto, destaque do São Raimundo, jogar em boa parte da primeira etapa, mas o gás da equipe não durou os 90 minutos e o Operário cedeu a virada para o São Raimundo. Com o resultado, o Sapão segue com um ponto e sem vencer no Barezão.

Após o jogo, o técnico Neneca avaliou que a parte física foi a principal responsável pela queda de rendimento da equipe.

“A gente constrói o resultado e nós permitimos  uma reação do adversário. A proposta de jogo foi encaixada e nós não tivemos a capacidade de sgurar o São Raimundo. A parte física está pesando muito tá comprometida. No segundo, tempo a equipe está se arrastando, mas é levantar a cabeça é um time que tem qualidade, a gente vê isso 45 minutos com uma qualidade impressionante mostramos taticamente que o time evoluiu mas precisa de um algo mais e esse algo mais nós vamos ter que buscar”,disse.

Outra dificuldade que precisa ser trabalhada, segundo Neneca, é a parte psicológica dos jogadores.

“Eu tenho que fazer esse lado psicologico com certeza. Eles são os menos culpados e eu acho que, de repente, o  psicológico tá tão afetado que a gente não consegue resgatar nem com treino. É na conversa  está aí o resultado no segundo tempo. Agora é tratar de conversar amanhã, juntar os cacos e buscar um resultado positivo no próximo sábado", disse.

No próximo sábado (2), o Operário enfrenta o Penarol, às 16h30, no estádio da Ulbra, Zona Sul de Manaus pela 13° rodada do amazonense.