Publicidade
Esportes
Craque

Thiago Pereira concorre ao oscar do esporte brasileiro

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) indicou o nadador na categoria Melhor Atleta de 2012 pela prata nos 400 m medley e por ter derrotado o maior nome da modalidade de todos os tempos, o norte-americano Michael Phelps 21/11/2012 às 16:25
Show 1
Thiago Pereira
Agência Corinthians ---

Thiago Pereira é finalista do prêmio Brasil Olímpico, cerimônia que homenageará os melhores atletas do ano e os medalhistas dos Jogos de Londres no dia 18 de dezembro, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) indicou o nadador na categoria Melhor Atleta de 2012 pela prata nos 400 m medley e por ter derrotado o maior nome da modalidade de todos os tempos, o norte-americano Michael Phelps. O vencedor será escolhido por votação popular.

"Estou muito feliz em concorrer ao prêmio mais uma vez. É o Oscar do esporte brasileiro. Vale a pena olhar pra trás e ver que todo esforço valeu a pena. Fiquei com a medalha de prata e realizei meu sonho. Foi o melhor ciclo olímpico da minha vida e vou repetir a dose para 2016", conta Thiago Pereira. "O apoio da torcida foi fundamental nessa temporada e tenho certeza que será ainda maior até os Jogos do Rio de Janeiro. Os gritos de ‘Vai Thiago’ se multiplicaram e me ajudaram a chegar longe. Agradeço aos meus treinadores, principalmente o Alberto Silva, os patrocinadores (Correios e Arena), família e a meu clube, o Corinthians".

O nadador do Corinthians já faturou o prêmio Brasil Olímpico em 2007, quando teve 56,5% dos votos. O ano foi especial com a conquista de seis medalhas de ouro no Pan do Rio de Janeiro e a quebra do recorde mundial de piscina curta nos 200 m medley. "Concorrer ao prêmio motiva os atletas a ir mais longe. A nossa responsabilidade sempre aumenta".

A votação para a escolha dos melhores do ano será por meio do site do COB (www.cob.org.br), a partir desta quinta-feira (22). A escolha em cada uma das 43 modalidades e a definição dos três indicados em cada categoria, masculina e feminina, para concorrer ao Troféu Melhor do Ano no Esporte foi realizada por um júri composto por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte. Este voto terá peso de 50% na eleição final para os melhores do ano, depois de serem computados os votos do público pela Internet.

Além do representante do Corinthians, o COB anunciou outros dois nomes no masculino: Esquiva Falcão (Boxe) e Arthur Zanetti (Ginástica Artística). No feminino, o público poderá escolher entre Sheilla Castro (Vôlei), Sarah Menezes (Judô) e Yane Marques (Pentatlo Moderno).

Além da indicação a melhor do ano no geral, o COB escolheu Thiago Pereira como destaque da natação. As 43 modalidades serão premiadas durante a cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico 2012. Este ano, o tema da cerimônia será ‘Rio - A vez de todos’, em alusão aos Jogos Olímpicos Rio 2016.

De olho em 2013 - Thiago Pereira encerrou em grande estilo a temporada 2012 no Troféu Daltely Guimarães/Brasileiro Sênior de Natação. O nadador do Corinthians, no entanto, decidiu abrir mão do Mundial de Istambul de Piscina Curta. "O ano olímpico foi bem cansativo e vou me casar em fevereiro. Assim, quero antecipar uma série de coisas para focar nos trabalhos de 2016. O primeiro desafio será o Mundial de Barcelona, em piscina longa, e quero começar 2013 bem preparado", comentou o atleta patrocinado pela Arena e pelos Correios.

Saiba mais sobre a final olímpica dos 400 m medley - O dia 28 de julho foi histórico na vida de Thiago Pereira. O nadador do Corinthians ganhou a medalha olímpica inédita, chegando em segundo lugar na prova dos 400 m medley com a marca de 4m08s86, igualando seu próprio recorde sul-americano na distância, e saiu com a prata. O ouro foi para o norte-americano Ryan Lochte (4m05s18) e o bronze para o japonês Kosuke Hagino (4m08s94). O norte-americano Michael Phelps ficou em quarto lugar.

O resultado de Thiago Pereira veio com a mudança no estilo de preparação. Depois de três anos treinando nos Estados Unidos, o nadador voltou ao Brasil no segundo semestre de 2011 e passou a trabalhar com o técnico Alberto Silva no P.R.O. 2016, projeto do campeão olímpico Cesar Cielo. O atleta focou também no trabalho fora da água, como musculação e parte nutricional.