Publicidade
Esportes
Craque

Time de jovens universitários quer ir longe no maior torneio de peladas do mundo

De estreante no certame em 2011, o time que reúne em grande parte jovens universitários do Augusto Montenegro, Zona Oeste, em pretensões bem mais ambiciosas e quer ficar entre os 32 melhores do 40º Peladão, este ano 16/08/2012 às 08:40
Show 1
Em 2012, Insetos querem jogar um futebol 'envenenado'
Paulo Ricardo Oliveira Manaus (AM)

O Insetos FC tratou logo de garantir vaga na disputa da histórica edição 40 do Peladão para não ser pulverizado na última hora.

De estreante no certame em 2011, o time que reúne em grande parte jovens universitários do Augusto Montenegro, Zona Oeste, em pretensões bem mais ambiciosas e quer ficar entre os 32 melhores da disputa este ano. “Na edição passada nosso time deu adeus do Peladão no segundo perde-sai. Mas nesse ano faremos diferente: arranjamos uma bela rainha (Thamy dos Santos, 21 anos) e reforçamos a equipe com jogadores do Panair e do Central do Coroado”, garante um dos fundadores do clube, Afonso Junior, que também é o treinador.

O dirigente acha importante assegurar participação no evento antes da aproximação do término das inscrições, que encerram no dia 31 de agosto. “Fizemos logo nossa inscrição para ficarmos tranquilos para treinar e montarmos um bom elenco”.

E, se depender da voracidade da equipe tem como símbolo  um mosquito, não vai haver inseticida certo para mudar os planos de estar entre os mais destacados do campeonato de peladas de 2012. “Esse ano vamos pra cima mesmo. Queremos ser destaque do Peladão”, reforça Afonso, que foi campeão do Peladinho pelo 3B em 2002.

O Insetos FC é um dos mais de 800 times que devem se inscrever na categoria elite do Peladão, a mais badalada.  O clube surgiu em agosto do ano passado de uma ideia que partiu de Paulo Euzébio e um grupo de amigos que resolveram disputar a competição. “A gente esta va numa numa cruel sobre o nome. Então pensamos em um que chamasse realmente a atenção do público e se identificasse com a juventude do grupo”.

Rede social ajuda

A escolha de um nome chamativo  aliada à congregação de jovens no universo comunitário da bola já se tornou marca registrada do maior campeonato de peladas do planeta. É uma característica que só se encontra do Peladão. Mas o Insetos FC foi além já “bomba” na rede social (facebook/insetos.com).

Muita gente curtiu essa moçada e deve compartilhar informações sobre os “ídolos” e sobre o evento mundo afora. “Ac ho que a rede social ajuda a divulgar o Peladão, porque a gente posta as matérias jornalísticas que fizeram desde o ano passado com a gente. A próxima matéria a estar no nosso face será essa que você está fazendo”..