Publicidade
Esportes
Craque

Times sofrem com o excesso de lesões. CRAQUE tenta descobrir por que isso aconteceu

O CRAQUE fez um levantamento junto aos ‘DMs’ de cada clube atrás dos jogadores que ainda buscam recuperação para retornar ao Estadual e os que estão praticamente fora da disputa do Barezão 2015 28/04/2015 às 16:23
Show 1
Marinelson (e) nem chegou a defender o Princesa em 2015. Wanderley virou baixa do Naça
Anderson Silva Manaus (AM)

O Campeonato Amazonense chega à metade do caminho e os departamentos médicos dos clubes estão abarrotados de atletas com lesões das mais comuns até as mais graves.

O CRAQUE fez um levantamento junto aos ‘DMs’ de cada clube atrás dos jogadores que ainda buscam recuperação para retornar ao Estadual e os que estão praticamente fora da disputa do Barezão 2015. 

Um dos jogadores mais visados na temporada, o atacante do Nacional, Wanderley, é “carta fora do baralho” do Nacional no Estadual. Isso porque o jogador lesionou o joelho esquerdo na partida de ida Copa do Brasil contra o Bahia, se recuperou, mas a lesão se agravou chegando a romper os ligamentos, sendo necessária a cirurgia.

“Me operei na última sexta-feira. Foi tudo normal e nem precisei sair com muletas. Agora é se recuperar e dentro de cinco a seis meses estarei de volta”, disse o jogador do Leão, que ainda tem o atacante  recém-chegado Júnior Paraíba com dores na coxa.

Outro que teve que parar é o meia e artilheiro com três gols pelo Manaus F.C, Claudinei, que sofreu uma fratura na fíbula e aguarda o resultado dos exames para saber se rompeu os ligamentos do tornozelo direito. O jogador vai ficar afastado no mínimo por três meses.

“Estou com a perna imobilizada e vou ficar com o gesso por no mínimo por trinta dias. Para começar o tratamento só dependo da recuperação e dos médicos, e ainda aguardo o resultado da ressonância para saber se rompi os ligamentos do tornozelo. O fisioterapeuta me disse que vou ficar parado no mínimo por três meses”, lamentou o jogador que se lesionou na partida contra o São Raimundo pela nona rodada.

O São Raimundo também não escapou de perder um de seus melhores jogadores, além do goleiro Julião, o artilheiro do Campeonato Amazonense com nove gols, Ramon, ainda se recupera de uma contratura na coxa esquerda.

“Estou me recuperando e já, já estou de volta (aos treinos). Acho que no final de semana já posso estar de volta”, declarou o jogador, lesionado no jogo de abertura do returno contra o Nacional Borbense.

Lesões e lesões

No Fast, o principal jogador, o meia Rosembrick ainda espera os resultados dos exames para saber vai ou não operar o joelho. O jogador se lesionou em um treino e não joga há três rodadas.

O Princesa teve três baixas, sendo duas graves. Além do atacante Marinelson - que não jogou neste ano por conta de uma lesão no joelho e o zagueiro Erick está fora do campeonato desde a partida de volta contra o São Raimundo-RR, sendo operado por conta da lesão no joelho direito. Outro zagueiro também chegou a ser afastado. Deurick ficou de fora dos treinos por duas semanas se recuperando de uma distensão na coxa esquerda, ocasionada na derrota para o Nacional pela nona rodada.

O Penarol também sofreu com as lesões. Depois do zagueiro Maceió ficar de fora de algumas partidas por conta de uma lesão no rosto, o jogador voltou a atuar com mascará. Se o Leão ganhou novamente o zagueiro também perdeu o goleiro Robson. Na partida da nona rodada contra o Iranduba o jogador sofreu uma lesão na costela. O lateral-direito Sandro França ainda se recupera de uma luxação no ombro.

Prejuízo também financeiro


Não poder contar com os jogadores destaques causa, evidentemente, lamentação por partes dos dirigentes. Se a perda dentro de campo é grande, a contusão deles representa prejuízo também no quesito financeiro.

“O clube tem que cumprir o contrato, a parte financeira, e dar toda assistência médica. O Claudinei está com a perna engessada e vai ficar conosco até o final do campeonato e, se der, volta para a disputa da Copa Amazonas. Infelizmente perdemos o nosso melhor jogador por conta de uma entrada maldosa do goleiro do São Raimundo”, lamentou o vice-presidente do Manaus F.C, Giovane Alves.

A opinião do dirigente do Gavião é compartilhada pelo presidente do Nacional, Mário Cortez, que perdeu o artilheiro Wanderley.

“A ausência do Wanderley prejudica e muito. É o nosso artilheiro. Quando contratamos ele contratamos o artilheiro, coisa que ele, tem mostrado. Lamentamos a contusão, mas agora é dar tempo ao tempo”, lamentou o cartola.

Medicina explica

Referência no Amazonas no tratamento de joelho, o médico Rafael Benoliel, 38, justificou a má preparação, o excesso de treinos e jogos como os principais fator das contusões dos jogadores amazonenses.

“Se tivesse uma melhor preparação não teríamos tanta lesão. O mau condicionamento físico associado ao excesso de treinos e jogos estão ocasionando as lesões. Tem que ter um trabalho planejado para o atleta que vai fazer toda a temporada. Vimos muito o Lana (técnico do Nacional) reclamando do físico, da má preparação e o pouco tempo para descanso. Isso são fatores para ocasionarem as lesões”, disse o médico ortopedista.


Benoliel foi o responsável pelas cirurgias dos jogadores Marinelson e Erick (ambos do Princesa), e recentemente a do atacante do Nacional, Wanderley.

“Ainda tive o Luan (zagueiro do Nacional) que teve uma lesão no menisco e felizmente não foi preciso a cirurgia. Para que lesões não ocorram é preciso prevenção. Trabalhos de coordenação e equilíbrio muscular, que são séries de músculos que envolvem os joelhos e tornozelos”, afirmou.

Três perguntas para o médico ortopedista Rafael Benoliel

1 - O que ocasiona tantas leões nos jogadores?

A resposta mais plausível é a falta de preparação e o mau condicionamento físico associado ao excesso de treinos e jogos. Quando se imagina o atleta tem que planejar o que ele vai fazer para a temporada e aplicar uma carga ideal para que não ocorram lesões.

2 - Se tivesse mais treinamento estas lesões ocorreriam?

Se tivesse uma melhor preparação não teríamos tanta lesão. Tem que ter um trabalho planejado para o atleta que vai fazer toda a temporada. Vimos muito o Lana (técnico do Nacional) reclamando do físico, da má preparação e o pouco tempo para descanso. Isso são fatores para ocasionarem as lesões. 

3 - O que precisa ser feito para mudar esse quadro?

É preciso ser feito uma revisão nas pessoas que trabalham com o futebol. Nessas horas é que percebemos o que está sendo feito de errado e mudar a conduta.