Publicidade
Esportes
Torcida nota 10

Torcida faz a festa na Superliga de vôlei feminino em Manaus

Torcida manauara comparece em grande número a jogo entre Vôlei Nestlé/Osasco e São Cristóvão/São Caetano, pela Superliga feminina. 08/01/2017 às 16:53 - Atualizado em 08/01/2017 às 18:11
Show  asl0490
4.079 pessoas compareceram à Arena Amadeu Teixera (Zona Centro-Sul) para a Superliga feminina de vôlei. (Foto: Antônio Lima/SEJEL)
Jéssica Santos Manaus - AM

Manaus não tem nenhuma equipe na Superliga, mas isso não impede que haja muitos fanáticos por voleibol na cidade. No sábado (7), foi realizado mais um jogo da Superliga feminina de vôlei em Manaus (entre Vôlei Nestlé/Osasco e São Cristóvão/São Caetano, ambos de São Paulo) e, mais uma vez, o público compareceu em peso na Arena Amadeu Teixeira, Zona Centro-Sul, para vibrar com as feras do vôlei nacional. Lembrando que no jogo realizado em novembro na cidade, entre São Caetano e Praia Clube, 4.765 pessoas estavam nas arquibancadas, e o número foi o recorde do campeonato até aqui. No jogo de ontem 4.079 pessoas foram assistir à partida.

 As jogadoras dos dois times eram apresentadas para a partida, e o público festejava cada uma com muitos gritos e aplausos. E assim foi a cada saque bem dado, a cada recepção bem feita, e a cada bloqueio que terminava em ponto. Também houve muitos "rallys" (quando a bola não caía de jeito nenhum), mostrando ao público o alto nível dos dois times, e empolgando ainda mais a torcida.

Apesar da festa ter sido para os dois times, a maior parte das pessoas estavam ali para ver as campeãs olímpicas de 2012, ambas do Vôlei Nestlé, Dani Lins e Tandara, que não jogou (já em Manaus, ela postou em uma rede social uma foto sua recuperando a perna direita com fisioterapia), e a torcida também queria ver Camila Brait, outra grande atleta que esteve na seleção brasileira por vários anos e conquistou vários títulos.

Estrelas do vôlei também deram show de simpatia

    A cada show mostrado pela equipe Vôlei Nestlé, a torcida do time mostrava sua força e gritava o nome da jogadora em destaque. "Agradeço a essa torcida maravilhosa, principalmente nessa época em que Manaus vive essa coisa tão triste (referindo-se aos massacres nas prisões e à violência na cidade), mas a torcida veio, torceu, e agora é atender todo mundo aí", disse Camila Brait. E realmente as jogadoras dos dois times ficaram na Arena até que tirassem fotos com todos os fãs, e Camila foi uma das últimas jogadoras a deixar a quadra.

    Tandara não jogou, mas também fez a festa com os fãs após a partida do seu time. "Acho importante ter esse momento com os fãs, até porque aqui não tem Superliga, e para a gente é gratificante ver que tivemos um público tão grande no nosso jogo, então a gente só tem a agradeçer o carinho, porque sem esse público, o espetáculo não aconteceria", disse ela.

Torcida compareceu e as jogadoras dos dos times retribuíram carinho do público após o jogo. (Foto:Antônio Lima/SEJEL)

Outra jogadora do Vôlei Nestlé que fez questão de tirar fotos e atender aos fãs foi Dani Lins, que estava bem feliz com a torcida. "A gente se sentiu em casa jogando aqui, vimos a torcida pra gente, e se tiver outro jogo em Manaus viremos sim, com todo carinho, como viemos agora, e sempre agradecendo a hospitalidade de todos", disse Dani.

As jogadoras do São Cristóvão/São Caetano foram igualmente simpáticas com o público, e a estrela do time, Nikolle Del Rio, disse que ficou muito feliz com o grande público presente nos dois jogos, e se impressionou com a torcida. "A torcida aqui é incrível, motiva e anima a gente. Essas pessoas merecem que a gente dedique esse tempo a elas, e eu faço isso, porque lembro que quando eu também estava só na torcida, gostava que as jogadoras me dessem atenção", destacou. 

Torcida feliz

O torcedor Derik, 21, ficou até depois para conseguir todas as fotos que queria. "Sou fã de vôlei, também jogo por diversão, e estou feliz porque consegui muitas fotos com elas hoje", disse. 

Torcedor e amante do esporte, Gilândio, 30, disse que também veio assistir ao jogo anterior, e que irá com certeza para o próximo. "Eu jogo todo domingo com amigos numa associação que temos na Matinha. Meu time é o Rexona, mas sou fã dos outros times também, não perco um jogo,  e hoje foi muito bom, já consegui fotos com quase todas elas, disse o torcedor.

E a torcida pode continuar animada porque o titular da SEJEL, Fabrício Lima, afirmou que Manaus vai receber pela Superliga Feminina o São Caetano x Rexona, no dia 3 de fevereiro, e pelo Masculino o Taubaté x Juiz de Fora, no dia 11 de março.