Publicidade
Esportes
Fala, treinador

Treinador da Seleção de Vôlei avalia desempenho do time em amistoso

O treinador disse que o time soube sofrer, o que foi fundamental para o resultado positivo do Brasil 16/08/2017 às 08:47
Show 738d2baa bd42 4528 87be a235203895c7
(Foto: Antônio Lima)
Camila Leonel Manaus (AM)

Após a vitória brasileira contra os Estados Unidos por 3 sets a 2, o técnico da seleção, Renan Dal Zotto, tinha avaliações positivas para fazer de seus comandados. Mesmo com três desfalques - Bruninho, Wallace e Lucão - Dal Zotto destacou o espírito do time, que saiu com a vitória da Arena Poliesportiva do Amazonas na noite detsa terça-feira (15).

"Esse é o padrão Brasil x Estados Unidos. É sempre um jogo muito duro. Os Estados Unidos fazendo vários testes, o Brasil também fazendo vários testes, mas o importante é a gente saber sofrer e vencer no final. A garotada está de parabéns. Se comportou muito bem... fez um calor muito forte, mas a molecada está de parabéns", avaliou.

Apesar os elogios, o técnico também destacou que o time teve altos e baixos na partida e que existem correções a ser feitas. "A gente teve altos e baixos durante o jogo, momentos bons e de pressão em saque. Em alguns momentos o time fluiu muito bem e isso mostra que temos que aprender sempre a jogar com pressão no saque. Por alguns momentos a gente soube fazer muito bem isso, mas em outros a gente perdeu a cabeça e isso temos que corrigir", avaliou.

Desde o final do ano passado no comando da seleção, Dal Zotto já conquistou um segundo lugar na Liga Mundial e o título do Sul Americano. Além disso, o Brasil teve duas vitórias nos amistosos que fez contra os Estados Unidos e a valiação do técnico no período em que está comandando a seleção canarinho é a melhor possível, prova disso são os resultados.

"A gente está feliz com o que está acontecendo porque o placar é a resposta de tudo. A gente fez uma boa Liga Mundial, ficamos em segundo lugar de uma boa competição, um Sul Americano impecável e dois amistosos muito bons para uma equipe que é os Estados Unidos, em um clássico internacional. Temos mais dois jogos em Chicago com um Estados Unidos mais completo, um Brasil também mais completo e são sempre jogos assim equilibrados. O importante é que o time está ganhando ritmo e volume de jogo independente de quem esteja dentro da quadra", finalizou.

O Brasil viaja na noite desta terça-feira (15) rumo à Chicago, onde fará dois amistosos contra os Estados Unidos nos dias 18 e 19 de agosto.