Publicidade
Esportes
ASTROS DO VÔLEI

Treino da Seleção Brasileira é liberado para torcedores que aguardavam em ginásio

Fechado para o público e imprensa, a comissão técnica da equipe comandada por Renan Dal Zotto resolveu em cima da hora liberar os portões para os cerca de 50 torcedores 15/08/2017 às 10:57 - Atualizado em 15/08/2017 às 11:11
Show  ndice
O funcionário público Everaldo Pinto Andrade foi um dos sortudos que conseguiu ver a Seleção de perto (Foto: Denir Simplício)
Denir Simplício Manaus (AM)

"Sou brasileiro e não desisto nunca". A frase do funcionário público Everaldo Pinto Andrade, 48, reflete a alegria de poder acompanhar de pertinho o último treino da seleção brasileira de vôlei, na manhã desta terça-feira (15), em Manaus, antes do amistoso contra os Estados Unidos, que acontece na noite de hoje, na arena Amadeu Teixeira, na Zona Centro-oeste da capital.

Fechado para o público e imprensa, a comissão técnica da equipe comandada por Renan Dal Zotto resolveu, em cima da hora, liberar os portões para os cerca de 50 torcedores que aguardavam no portão do ginásio poliesportivo.

"Não vou poder vir a noite, estou de plantão e queria muito ver eles de perto. Como treinam e ver como está essa nova seleção.  Estive na final da Olimpíada no Rio e queria ver as mudanças com o novo treinador ", afirmou Everaldo, que estará de serviço na maternidade Balbina Mestrinho na hora do jogo entre brasileiros e norte-americanos.

Em quadra, o treinamento é leve e consiste na transição  entre defesa e ataque.  Sob o olhar atento do treinador Renan Dal Zotto, Lucarelli e cia. se limitaram a aliviar a tensão antes do jogo que serve como preparação para a Copa dos Campeões, em setembro, no Japão.

A partida entre Brasil e Estados Unidos começa a partir das 20h, no ginásio poliesportivo do Amazonas (mais conhecido por arena Amadeu Teixeira). Os ingressos se esgotaram há duas semanas e a expectativa é que os 10.200 lugares do centro esportivo estejam todos ocupados.