Publicidade
Esportes
Craque

‘Triathlon Social’ ajuda a inserir o esporte na vida de jovens do Mauazinho

Jovens de 10 a 15 de escolas públicas estaduais e municipais iniciaram nesta sexta-feira (19) as aulas em três modalidades esportivas no programa ‘Triathlon Social’, que visa integrar a prática desportiva na vida dos jovens do bairro Mauazinho, na Zona Leste de Manaus. 19/10/2012 às 19:22
Show 1
‘Triathlon Social’ ajuda jovens a desenvolver habilidades esportivas
acritica.com Manaus (AM)

A Federação de Triathlon do Amazonas (Fetriam) em parceira com o Batalhão de Operações Ribeirinhas da Marinha do Brasil e o apoio das Voluntárias Cisne Branco, formado pelas esposas dos militares, iniciou nesta sexta-feira (19) as atividades do projeto ‘Triathlon Social’.

Vinte jovens de 10 a 15 anos, sendo sete da Escola Municipal Vila da Felicidade, sete da Escola Estadual Almirante Ernesto de Mello Batista, ambas próximas ao Batalhão, no bairro Mauazinho, Zona Leste de Manaus, e mais seis filhos de dependentes de militares iniciaram as aulas nas três modalidades do triathlon (natação, ciclismo e corrida).


Serão três aulas por semana com acompanhamento do professor formado em Educação Física e técnico certificado pela Confederação Brasileira de Triathlon (Cbtri), Alexandre Vaz, e a psicóloga e triatleta Silvia Forsberg. Além disso, os alunos se alimentarão antes e depois dos treinos. “Os alunos não terão custo algum no projeto e a ideia principal não é buscar um atleta, mas inserir a criança no esporte. Mas é claro que se algum deles se destacar terá todo o apoio da Fetriam para seguir em frente na carreira”, garantiu o presidente da Fetriam, Antonio Neto.

Comandante do Batalhão de Operações Ribeirinhas, Paulo Sergio Tinoco explicou que o Batalhão ficará responsável por oferecer a logística e suporte para os treinos. “Vamos fornecer as instalações como piscina e espaço para a pratica das três modalidades, o local para eles guardarem todo o material e os lanches pré e pós treino”, disse o comandante ao destacar a integração do batalhão com a comunidade. “Estamos tendo a oportunidade de nos unirmos às comunidades vizinhas e mostrarmos a importância da atividade física, a disciplina que o esporte ensina e formarmos grandes cidadãos”.


Antonio Neto destacou que mais parcerias estão sendo feitas para a manutenção do projeto, que a princípio irá até fevereiro de 2013, mas poderá ser expandido caso o novo comandante do Batalhão, que assumirá em fevereiro, deseje continuar apoiando o projeto.