Publicidade
Esportes
Craque

Tubarão enfrenta maratona para estrear na Série D do Brasileiro

Delegação do Princesa do Solimões passou 12 horas em viagem até chegar a Macapá, onde enfrenta, neste domingo (20), o Santos-AP pela Quarta Divisão 19/07/2014 às 12:05
Show 1
Somália será titular do Princesa amanhã contra o Santos-AP no estádio Zerão
Augusto Costa Macapá (AP)

Depois de enfrentar uma maratona de 12 horas de viagem, saindo de Manacapuru, passando por Manaus e Belém, o Princesa do Solimões já está em Macapá, onde neste domingo (20) estreia na Série D do Campeonato Brasileiro. O Tubarão enfrenta o Santos (AP) no estádio Milton Corrêa, o Zerão, às 16h (15h horário de Manaus). A delegação viajou ontem com 19 jogadores e hoje à tarde deve realizar um treino leve em local a ser definido na capital amapaense.

De acordo com o diretor de futebol do Princesa do Solimões, Raphael Maddy, a viagem, apesar de longa, não deve prejudicar o desempenho da equipe da “Terra da Ciranda”.

“Essa é a pior conexão pra viajar. Chegaremos a Macapá somente às 4h da madrugada de sábado. Saímos de Manacapuru na sexta-feira às 16h, passamos por Manaus e embarcamos para Belém às 20h. Depois, ficamos sete horas no aeroporto e embarcamos para Macapá às 3h da manhã. Por isso, só conseguimos chegar aqui às 4h da madrugada. Foram 12 horas de viagem”, enfatizou Maddy.

Raphael Maddy disse que os jogadores vão aproveitar o período da manhã para descansar e à tarde devem fazer um regenerativo. “Temos que nos acostumar e estar preparados para esse tipo de maratona no Campeonato Brasileiro. Por isso, vamos descansar um pouco para estarmos prontos para enfrentar o Santos no domingo”, afirmou o cartola do Tubarão.

Questionado se o Princesa já estaria com todos os reforços na partida de amanhã, Maddy foi enfático.

“Vamos com o que temos de melhor no momento e os jogadores que vinham treinando há um mês na preparação. O meia-atacante Renato Medeiros e o zagueiro Leandro Camilo, chegaram depois e não viajaram” explicou.

Confiantes

Os jogadores do Princesa estão confiantes que vão voltar de Macapá com um bom resultado. O volante Amaral concorda que mesmo depois de 12 horas de viagem o cansaço não vai atrapalhar. “Vai dar para descansar. Esperamos que isso não venha interferir no desempenho da equipe. Já disputei a Série D e sei que as viagens são mesmo longas e desgastantes”, avaliou o volante.