Publicidade
Esportes
Craque

UGP Copa diz que Secretário da FIFA se baseou em relatório antigo para falar sobre Arena de Manaus

Segundo a Fifa, o estádio apresenta menos de 50% das obras concluídas. A entidade exige que os 12 estádios estejam prontos pelo menos seis meses antes do início da competição 30/11/2012 às 20:55
Show 1
Coordenador da UGP Copa, Miguel Capobiango
Acritica.com Manaus (AM)

De acordo com o coordenador da Unidade Gestora da Copa, em Manaus, Miguel Capobiango, o secretário geral da FIFA, Jérôme Valcke, não citou em entrevista nenhum problema relacionado à mobilidade urbana, e sim, comentou sobre a Arena da Amazônia se baseando em relatórios de outubro, quando a Construtora Andrade Gutierrez ainda não tinha contratado uma empresa para fornecer a estrutura metálica para a cobertura da Arena da Amazônia.

“Houve essa declaração porque a construtora não tinha fechado o contrato com Martifer, da Europa, que tem fábrica no Brasil. Eles vão começar montar as peças prontas no de maio de 2013. Essa mesma empresa fez a cobertura da Arena do Grêmio. Eles vão trazer para Manaus inclusive o guindaste para colocar a Cobertura”, disse Miguel Capobiango.

Segundo o coordenador, a parte de concreto será encerrada e Abril do ano que vem, ficando a parte de acabamento e o gramado, que será colocado em dezembro.

Sobre a mobilidade urbana, Miguel disse que o secretário da FIFA não comentou sobre o assunto, até porque, Manaus não terá o monotrilho para a Copa do Mundo. Em nota,  a UGP Copa afirma que em 2011 a FIFA aprovou Manaus sem a exigência do Monotrilho e BRT.

Confira a nota da UGP na íntegra

Sobre notícia veiculada acerca de suposta declaração do secretário geral da FIFA, Jérôme Valcke, sobre as obras de mobilidade em Manaus, esclarecemos que:

O Secretário geral da FIFA não fez comentários acerca das obras de mobilidade em Manaus porque o plano de mobilidade para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™, aprovado desde 2011 pela FIFA, não inclui as obras do BRT e Monotrilho, contemplando apenas o atual sistema de transporte coletivo da cidade.

Seus comentários referiram-se exclusivamente à obras da Arena da Amazônia, cujo percentual atual de execução das obras é de 47,4%.

Valcke afirmou que as obras deviam ser aceleradas com base em informações anteriores à contratação da empresa portuguesa Martifer para fabricar a estrutura metálica da cobertura da arena. A montagem da estrutura está prevista para maio de 2013.

Reiteramos também que a entrega da Arena da Amazônia está mantida para dezembro de 2013.

Cordialmente,

Unidade Gestora do Projeto Copa