Publicidade
Esportes
Craque

Um amazonense rumo a São Silvestre

Único amazonense com vaga no pelotão de elite da principal corrida da América Latina corre atrás de como embarcar 22/12/2012 às 18:52
Show 1
Único amazonense com vaga no pelotão de elite da principal corrida da América Latina corre atrás de como embarcar
Nathália Silveira Manaus

Última prova esportiva do ano, a 88ª Corrida Internacional São Silvestre irá reunir, no dia 31 de dezembro, mais 25 mil corredores de vários Estados e países. A grande novidade de 2012 ficou por contada da largada e do horário da competição. Pela primeira vez na história, a prova começará 4h50 (horário de Manaus), saindo da avenida Paulista (próximo à rua Ministro Rocha Azevedo), com chegada no mesmo local.

Entre os milhares de atletas que disputarão os 15km e passarão pelas principais ruas e avenidas da capital paulista, está Jean Pereira, único amazonense indicado pela Federação Desportiva de Atletismo do Estado do Amazonas (Fedaeam) a fazer parte do pelotão principal, categoria Elite A.

De acordo com presidente da Fedaeam, Margareth Bahia, o atleta conseguiu passar na rígida avaliação dos organizadores das provas, que analisaram o currículo do corredor com os tempos obtidos nos últimos 12 meses em provas oficiais.

“Para correr no pelotão de elite é preciso qualidade, por isso que existe essa triagem e não acho o procedimento errado. Pelo contrário, sou a favor. Afinal, um grande evento merece ter na categoria principal os melhores”, comenta Bahia, ao afirmar que Ciranilde Santos também alcançou índice para representar o estado no pelotão geral pelo naipe feminino. Entretanto, a atleta não aceitou participar por ter que arcar com passagens aéreas e hospedagem.

“A Federação não tem obrigação em dar passagem e hospedagem para este evento. O que eu consegui fazer para auxiliar o Jean, foi solicitar da Sejel (Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer) passagem aérea para o Jean. Mas ainda estou aguardando a resposta até o final da semana”, disse a titular.

Assim como Margareth, mas muito mais ansioso, Jean Pereira também espera pelo sinal da Secretaria Estadual. Entretanto, o atleta não afirma que mesmo se não conseguir a passagem pela entidade, fará uma “cotinha” entre os amigos para ir a terra da garoa.

“Eu não tenho condições de comprar, mas graças a Deus sempre tive muito gente para me apoiar. Dessa vez não será diferente, irei pedir dinheiro de um amigo e outro até interar uma passagem. Só não deixar de ir. Ficarei muito triste”, diz Jean, que em quatro edições, teve seu melhor desempenho em 2008, quando marcou 49min25 e ficou em 47º lugar. Para a 88ª edição, o corredor afirma que pretende terminar a prova abaixo dos 49 minutos.

“Este ano quero baixar muito meu tempo e sei que posso fazer isso. Isto é um sonho que vou fazer de tudo para realizá-lo”, destacou o corredor, ao considerar que o horário da prova irá contribuir para um melhor desempenho. “Pela manhã o corpo trabalha melhor e tem mais disposição. E com certeza estará um clima fresco, o que possibilita uma corrida melhor. A tarde geralmente esfria e o corpo padece. Só sei que com chuva ou sol farei o meu melhor”, ressaltou.