Publicidade
Esportes
Craque

Vice-artilheiro do Estadual de 2012, Michell Parintins retorna ao Fast (AM)

Ele estava no Paragominas-PA, onde foi campeão da segunda divisão paraense e ajudou a conduzir o clube à primeira fase do Estadual 27/12/2012 às 08:00
Show 1
Artilheiro do Fast em 2012, Michel Parintinsjá está confirmado para 2013
Bruno Tadeu Manaus

Time com o maior número de jogadores confirmados para a próxima temporada (20), o Fast segue com a política de investir em destaques do último Campeonato Amazonense e nesta quarta-feira confirmou o retorno do meia Michell Parintins, artilheiro da equipe em 2012 com 12 gols. Ele estava no Paragominas-PA, onde foi campeão da segunda divisão paraense e ajudou a conduzir o clube à primeira fase do Estadual.

Com o contrato junto ao Jacaré encerrado no próximo dia 31, o atleta assinou ontem para defender o Rolo Compressor até o fim do Amazonense, quando pode retornar ao Paragominas caso a equipe interiorana conquiste uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro. “O Michell é um cara diferenciado, então tem muitos clubes no Pará querendo ele”, observou o vice-presidente do Fast, Claudio Nobre.

Michell Parintins é o décimo jogador reaproveitado pelo Tricolor de Aço para 2013. Além dele, o goleiro Hamilton, os zagueiros João Gomes e Fábio Gomes, os laterais Carlinhos e Alberto, o volante Souza, o meia Emerson e os atacantes B.A. e Kelve retornam após defender o clube no primeiro semestre. Somam-se ao elenco bons valores do último Estadual, com o ala Gró, o meia-atacante Israel Mineiro e o meia Cacau.

Os demais reforços fastianos virão por intermédio do técnico Claudio Marques, que está observando atletas no Paraná e chega a Manaus junto com os reforços no dia 10 de janeiro. “A nossa avaliação foi muito positiva. Alguns jogadores fugiram da realidade financeira do Fast, outros não. Um dos apalavrados conosco é um jogador que foi procurado pelo Paraná”, adiantou o treinador por telefone.

O aposentado Alex Mineiro é um dos cogitados no Rolo Compressor, mas o treinador mantém a cautela. “A condição financeira tem um limite”, avisou.