Publicidade
Amazônia
Amazônia

40 mil filhotes de quelônios são soltos no rio Trombetas

Aproximadamente 200 comunitários quilombolas participaram das solturas simbólicas de quelônios nos últimos dias 13 e 14, na Reserva Biológica do Rio Trombetas (Rebio Trombetas), localizada no município de Oriximiná (PA). 18/12/2012 às 17:40
Show 1
Ribeirinhos ajudam na soltura dos quelônios
acritica.com Manaus (AM)

Desde 2010, o trabalho de soltura de tartarugas é realizado em parceria com os pesquisadores e voluntários do “Projeto Tartarugas da Amazônia - Conservando Para o Futuro” - com o apoio do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), onde está situado o laboratório/sede do projeto - e desenvolvido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A soltura de 2012 marca o fim do período de reprodução das tartarugas, que inicia em setembro, mês em que os quelônios sobem as praias para a desova, e vai até dezembro, com o nascimento dos filhotes.

O número de filhotes de tracajás (Podocnemis unifilis) e pitiús (Podocnemis sextuberculata) nascidos este ano no Lago Erepecu, superou os dados de 2011. Foi registrado o nascimento de 16,4 mil filhotes das duas espécies. No ano anterior, o número não passou de 15 mil filhotes nascidos.


Estatísticas comparativas

Desde 2008, quando as atividades de fiscalização nas praias, proteção dos ninhos, além das atividades de educação ambiental desenvolvidas com os comunitários da região foram intensificadas, os registros de nascimentos de filhotes têm subido positivamente.

Em 2008, foi registrado apenas o nascimento de 4,1 mil filhotes de tracajá e pitiú dentre as onze praias de desova da Reserva.

Já o número de filhotes de tartaruga-da-amazônia (*Podocnemis expansa*) nascidos este ano nas praias do Rio Trombetas, foi o menor dos últimos anos. O registro é de 21,9 mil filhotes nascidos até o último dia 11.

“O trabalhou começou efetivamente em 2003 e no início poucas famílias acreditavam no sucesso deste projeto. Felizmente hoje já temos 27 famílias quilombolas envolvidas neste processo de proteção das praias”, comentou José Risonei Silva, analista ambiental do ICMBio e coordenador da Reserva Biológica do Rio Trombetas e Flona Saracá- Taquera.

O Projeto Tartarugas da Amazônia - Conservando Para o Futuro é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental e conta com o apoio do Inpa e desenvolvimento do ICMBio.