Publicidade
Amazônia
Cotidiano,Meio Ambiente,garimpo,Mercúrio,Metais Pesados,SDS, Afeam, Cadinho, Mesa Vibratória

Afeam deve abrir linha de crédito para garimpeiros no Amazonas

Proposta é a de que a categoria tenha acesso a aquisição de cadinhos e kits de proteção, para poder execurtar as atividades de garimpagem 16/08/2012 às 18:01
Show 1
Polêmica é que alternativa ao uso é muito cara para pequenas cooperativas que operam na calha do rio Madeira
Elaíze Farias Manaus

A utilização do cadinho, equipamento que faz a mistura do ouro com o mercúrio no processo da lavra, e que já vem sendo utilizado clandestinamente em alguns garimpos, voltou a ser o principal equipamento de controle do despejo de mercúrio no meio ambiente.

As cooperativas que atuam na área do rio Madeira (únicas autorizadas) em balsas terão direito a partir do dia 10 de outubro a uma linha de crédito da Afeam para a compra de um kit, que inclui não apenas o cadinho, mas como acessórios de proteção, no valor de R$ 800. O objetivo é que os três mil garimpeiros estimados, que atuam na região, tenham recursos para a aquisição do kit cadinho.

Outra linha de crédito disponibilizada será para compra da mesa vibratória, inicialmente cogitada pela SDS para todas as cooperativas. O valor, bastante elevado, poderá ser um dos maiores obstáculos. Cada mesa, que a Afeam chama de “plataforma”, custará em média R$ 100 mil. No total, a Afeam pretende conceder uma linha de crédito no valor de R$ 2 milhões para as interessadas na mesa. O assunto, contudo, ainda não foi discutido com profundidade.