Publicidade
Amazônia
Amazônia

Amazonas registra 43 focos de queimadas e incêndios em menos de dois dias

O Estado foi o 3º do País com mais casos, atrás apenas do Pará (74) de Roraima (15). Entre as áreas atingidas estão o Parque Nacional do Jaú, em Novo Airão, e uma região em Barcelos 18/01/2016 às 13:16
Show 1
No Parque Nacional do Jaú, as chamas destruíram entre mil a mil e trezentos hectares
SILANE SOUZA Amazonas

Dos 195 focos de queimadas registrados em todo o País pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre o último domingo (17) e esta segunda-feira (18), 43 deles ocorreram no Amazonas, de acordo com o portal de Monitoramento de Queimadas e Incêndios do órgão.

O Estado foi o 3º com mais casos, ficando atrás apenas do Pará, que teve 74 focos e de Roraima, 45. O relatório dos focos nas Unidades de Conservação (UCs) Federais/Estaduais e Terras Indígenas (TI), gerado nesse domingo, mostra que o Amazonas teve cinco Áreas de Conservação com focos de queimadas somente ontem.

A Área de Proteção Ambiental Caverna do Maroaga (Presidente Figueiredo) registrou seis focos de queimadas no domingo, as Terras Indígenas Andirá-Marau (Parintins) e Alto Rio Negro (São Gabriel da Cachoeira), tiveram um caso cada, já as Terras Indígenas Waimiri-Atroari (Presidente Figueiredo) e Paraná do Arauató (Itacoatiara) dois cada.

Nas últimas 48 horas, o município amazonense que registrou o maior foco de queimadas e incêndios foi Barcelos (a 399 quilômetros de Manaus, em linha reta), com seis ao todo.

Interior

Nesse domingo, por volta de 17h, brigadistas do Corpo de Bombeiros e agentes da Defesa Civil de Novo Airão (a 115 quilômetros de Manaus, em linha reta), conseguiram controlar o fogo que consumia o Parque Nacional do Jáu, localizado no município. Ao todo, as chamas destruíram entre mil a mil e trezentos hectares, além de matar diversos animais silvestres.

Vários animais foram queimados durante o incêndio no Jaú

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Novo Airão, Márcio Cavalcante, a equipe que combateu as chamas, formada por quatro agentes do órgão mais quatro vigilantes do parque e outros 14 brigadistas, já concluiu todo o trabalho de rescaldo da área.

O mesmo ainda não ocorreu em Barcelos, onde um incêndio de grandes proporções ainda atinge uma área verde, há pelo menos cinco dias. O Corpo de Bombeiros de Manaus, atendendo a uma solicitação da prefeitura do município, enviou 11 combatentes para o local na última nesta sexta-feira (15).

Segundo informações do tenente Janderson Lopes, a equipe conseguiu controlar o fogo que ameaçava atingir uma área de armazenamento de combustível do aeroporto da cidade. Agora, conforme ele, os combatentes seguiram para combater o sinistro em outra área, que fica nas proximidades de uma comunidade ribeirinha.