Publicidade
Amazônia
Amazônia

Amazonense imita som de 37 pássaros brasileiros

Apesar do nome de batismo, Cleudilon passou a ser chamado de “Homem-pássaro” e “Passarinho” devido as imitações que faz. Ele morou dois anos em Manaus onde se formou no curso técnico em agropecuária no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam) 11/11/2012 às 17:54
Show 1
Pássaros respondem ao chamado de Cleudilon, o imitador dos pássaros da Amazônia
Florência Mesquita Manaus

Cleudilon de Souza Silveira, 23, mais conhecido como “Passarinho”, tem o talento de imitar o canto de 37 pássaros da Amazônia e de outras regiões do País. O amazonense do Município de Enriva (a 1.215 quilômetros de Manaus), desperta a admiração de ornitólogos (especialista em pássaros) de todo o Brasil.

O dom foi descoberto cedo e por acaso. Aos 12 anos de idade, ele começou a imitar o som dos pássaros quando ia trabalhar na roça com os pais Nadir de Souza Pinheiro e Vitoriano Bonfim da Silveira.

Durante o trajeto até o local de plantio, Cleudilon passava pela mata e ouvia, encantado, o som das avesm até que descobriu que podia imitá-las e interagir com elas. O primeiro som reproduzido foi do pássaro conhecido como luluta e logo ele já estava imitando o som do sabiá e do uirapuru que tem o canto parecido com o som de uma flauta e só é ouvido ao amanhecer durante aproximadamente 15 dias por ano.

Apesar do nome de batismo, Cleudilon passou a ser chamado de “Homem-pássaro” e “Passarinho” devido as imitações que faz. Ele morou dois anos em Manaus onde se formou no curso técnico em agropecuária no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam).

Hoje ele mora na comunidade ribeirinha do Tumbira, dentro da reserva de desenvolvimento sustentável (RDS) Rio Negro (a 25 quilômetros da capital). Na comunidade, ele atua como professor de técnicas agroflorestais e principalmente como guia turístico. Ele leva turistas para trilhas ecológicas e ao longo do caminho faz as 37 imitações falando sobre o comportamento, nome e hábitos de cada espécie de pássaro imitada.

O detalhe é que algumas habitam a área do passeio e respondem ao chamado dele. Em junho deste ano, o talento de Passarinho ficou conhecido nacionalmente depois que ele foi convidado a fazer uma apresentação no programa Domingão do Faustão, da Rede Globo. O apresentador Fausto Silva desafiou Passarinho a imitar o canto de mais de 30 tipos de pássaros.

A íntegra deste conteúdo está disponível na versão impressa e para assinantes.