Publicidade
Amazônia
Amazônia

Aumenta o número de municípios afetados pela cheia na Amazônia

Canutama (AM) deve ser o 11º município a decretar situação de emergência devido ao aumento no nível do rio. Levantamento da CPRM demonstra que outros municípios devem entrar em situação de alerta nas próximas semanas 16/03/2012 às 12:33
Show 1
Avenida de Canutama (AM) totalmente alagada. Sede da prefeitura já está 60% debaixo d'água, segundo secretário de comunicação
Mariana Lima Manaus

O município de Canutama (a 619 quilômetros de Manaus) deve ser a 11ª cidade a entrar em estado de emergência devido às cheias dos rios no Amazonas. Segundo a Defesa Civil do Estado, o órgão está fazendo o levantamento dos dados para autorizar o decreto na cidade. Além de Canutama, outros municípios devem passar para situação de alerta devido às constantes cheias dos rios em especial nas calhas do Solimões e Amazonas, conforme o que aponta o monitoramento do Serviço Geológico do Brasil (CPRM).

Segundo o Secretário de Comunicação de Canutama, Fregilson Rabelo, o município entrou com pedido de decreto de situação de emergência ainda na última segunda-feira (12) e está aguardando a homologação do Estado. Fregilson afirma que aproximadamente 1,5 mil famílias foram afetadas e estão alojadas em escolas e prédios da prefeitura.

“A defesa civil do município utilizou as casas do programa Minha Casa Minha Vida para locar as pessoas. Muitas das famílias estão em casas de parente ou morando de aluguel. Já enviamos ofícios para a coordenadoria nacional da defesa civil solicitando barracas”, afirma o Fegilson.

Atualmente há dez municípios do Amazonas em situação de emergência, sendo eles sete situados na calha do Juruá e três no Purus. Ao todo, 22.330 famílias foram afetadas e dez municípios já receberam ajuda humanitárias da Defesa Civil.

O número de afetados pela cheia, no entanto, deve aumentar nas próximas semanas. É o que indica o monitoramento hidrológico do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) divulgado nesta quarta-feira (14). Segundo os dados apresentados, quatro localidades (Manaus, Tabatinga, Careiro e  Itapéua, no município de Coari) estão apresentando o nível das águas dos rios superior a mesma data no ano da maior cheia em suas respectivas estações.

 Segundo os dados do CPRM, o rio Negro, em Manaus, está apresentando o maior nível registrado para o dia 14 de março em toda a série histórica. O nível das águas está a 29 cm acima do valor registrado na mesma data em 2009, ano da maior cheia registrada.

Na Bacia do Solimões, onde estão localizados a comunidade de Itapéua, em Coari, e os municípios de Tabatinga e Careiro, os níveis estão a três, 14 e 25 centímetros, respectivamente, acima do valor registrado nas maiores cheias (1999, 2009 e 2009) nas respectivas estações.

A cidade de Parintins, localizada na bacia do Amazonas, apresenta níveis idênticos ao registrado na mesma data do ano de maio cheia, também em 2009.

Prevenção

Na próxima sexta-feira (9) a Defesa Civil irá realizar um seminário de alerta preventiva para as demais calhas que não estão em estado de emergência.

Campanha

O município de Canutama está realizando uma campanha para ajudar os moradores dos municípios prejudicados com a cheia. Os donativos podem ser entregues na sede da Defesa Civil do município, localizado na avenida Floriano Peixoto, Centro.