Publicidade
Amazônia
Amazônia

Campanha realiza descarte correto de lixo eletrônico

Serão recolhidas sucatas e peças de computadores, celulares e demais aparelhos obsoletos para reciclagem e reaproveitamento em programas de inclusão social 05/12/2012 às 09:36
Show 1
Baterias de celular e outros componentes eletrônicos devem ter descarte adequado e não no lixo doméstico
acritica.com Manaus (AM)

A campanha de coleta de resíduos eletrônicos do grupo Literatus, em Manaus, em parceria com a ONG Descarte Correto disponibilizará, nesta quarta-feira (5) e na quinta-feira (6), pontos de coletas para recolher sucatas tecnológicas como HDs, placas de som, netbooks,  celulares, cabos e equipamentos eletrônicos com defeito ou obsoletos, nas sedes da instituição, localizadas na avenida Constantino Nery, bairro Chapada, Zona Centro-Sul, e na rua Pará, Vieralves, também na Zona Centro-Sul.

A organização ressalta que monitores CRT de computadores e televisores não poderão ser descartados nesses locais devido a periculosidade do material. A campanha iniciou no dia 27 de novembro para sensibilizar alunos e colaboradores quanto ao descarte de resíduos e à preservação do meio  ambiente com atitudes simples.  

“O principal objetivo é sensibilizar alunos e colaboradores quanto à preservação meio ambiente fornecendo alternativa para destinação adequada de resíduos eletrônicos”, explica a coordenadora do Programa Socioambiental do Grupo Literatus, Viviane Meazza.

Lixo eletrônico

Os computadores, notebooks e até os aparelhos celulares que não funcionam mais possuem elementos que podem sérios riscos à saúde do homem e da natureza, como o mercúrio, chumbo, fósforo e cádmio. Elementos que jogados nos rios, igarapés e aterros contaminam o ar e lençóis subterrâneos, além de favorecer para a ocorrência de enchentes. Para se ter uma ideia do tempo de decomposição de um celular simples, somente o plástico dele pode levar até 300 anos para se decompor.
 
Geração

Quando se pensa em natureza, o Brasil é um dos primeiros a ser lembrado pela extensa e rica Floresta Amazônica. Mas o que a Organização das Nações Unidas (ONU) comprovou, no último estudo realizado sobre o tema foi que o Brasil também está na lista dos maiores produtores per capita de resíduos eletrônicos entre os países emergentes.

De acordo com a ONU, o País é i terceiro maior gerador de lixo eletrônico, 0.5 kg/cap por ano, que não é coletado corretamente e ameaça nosso meio ambiente.