Publicidade
Amazônia
Meio ambiente, Preservação, Peixe-boi, CPPMA, Balbina, Presidente Figueiredo

Centro de Preservação no interior do Amazonas registra o nascimento de sétimo peixe-boi

De acordo com a veterinária do CPPMA, Stella Lazzarini, o futuro do filhote será cercado de cuidados para que possa partir ao seu habitat natural 25/05/2012 às 15:44
Show 1
A fêmea de peixe-boi Amã é o sétimo animal a nascer no Centro de Preservação
acritica.com Manaus

Amã. Este será o nome da recém-nascida fêmea de peixe-boi do Centro de Preservação e Pesquisa de Mamíferos Aquáticos (CPPMA), localizado na Vila de Balbina, no município de Presidente Figueiredo – situado a 107 quilômetros de Manaus. A fêmea é o sétimo animal nascido em cativeiro.

O nome do animal foi sugerido pelo menino Juliano Prado, 9, que vive com a família na comunidade ribeirinha Santa Helena do Abacate, localizada no Rio Abacate, afluente da margem esquerda do Rio Uatumã, após participar de um concurso para selecionar o nome do filhote.

A mãe do filhote, Iara tem sete anos e chegou ainda filhote ao CPPMA, em 2005. De acordo com a médica veterinária do Centro, Stella Lazzarini, o futuro do filhote será cercado de cuidados para que possa partir ao seu habitat natural.

“O trabalho de conscientização das populações ribeirinhas é fundamental para que possamos fazer a reintegração deste e dos outros peixes-bois sem que eles se tornem vítimas da caça ilegal”, afirma Stella.

O concurso para a escolha do nome do animal foi realizado na última semana durante a segunda expedição do projeto “Protegendo a vida na Amazônia”, que teve o objetivo de levar informações sobre a preservação da fauna regional, principalmente dos peixes-bois, para mais de 20 comunidades ribeirinhas, onde vivem mais de oito mil pessoas. A ação é patrocinada pela Tetra Pak, com o apoio da Eletrobras Amazonas Energia.