Publicidade
Amazônia
Amazônia

Cheia do rio Acre deixa 6 mil desabrigados e 30 bairros debaixo d’água em Rio Branco

O nível do rio Acre já está três metros acima da cota de transbordamento e a poucos centímetros da maior cheia já registrada, em 1997, quando o rio atingiu 17,66 metros. E a previsão é que continue chovendo naquela região   24/02/2012 às 16:58
Show 1
Mais de seis mil pessoas estão desabrigadas no Acre
acritica.com Manaus

A cheia do rio Acre, que já deixou mais de 30 bairros da capital Rio Branco debaixo d’água e seis mil desabrigados no Estado, levou o governador Tião Viana a decretar ponto facultativo nesta quinta-feira (25).

O nível do rio Acre já está três metros acima da cota de transbordamento e a poucos centímetros da maior cheia já registrada, em 1997, quando o rio atingiu 17,66 metros. E a previsão é que continue chovendo naquela região, informou a chefe do 1º Distrito do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Lúcia Goularte.

“A chuva não vai parar, as condições meteorológicas são favoráveis a mais precipitação. E esse problema da cheia, que hoje está afetando os municípios da calha do Rio Acre, deve chegar aqui em Manaus em cerca de dois meses”, alertou.

Afetados
Segundo dados da Defesa Civil do Acre, cerca de duas mil casas de 11 bairros de Rio Branco estão sem energia por conta dos alagamentos. Pelo menos três mil estudantes estão sem aulas, porque 21 escolas foram atingidas pela cheia.

“Até o momento, esta é a segunda maior cheia de que tivemos notícia. São 6 mil pessoas desabrigadas e 1.301 famílias desalojadas. Infelizmente esse problema acontece todo ano em nosso estado, mas temos recebido ajuda das mais diversas frentes, tanto municipais quanto estaduais e federal, o que nos ajudará a amenizar os problemas”, disse o coordenador da Defesa Civil do Acre, João Jesus Oliveira.

De acordo com ele, o governo federal liberou R$ 1 milhão em verbas emergenciais para o Estado do Acre, por meio do Ministério da Integração Nacional, para ações emergenciais durante a cheia do rio Acre.

Na última terça-feira, o Exército e a Marinha brasileiros também enviaram um efetivo para ajudar os municípios afetados na região. Dois helicópteros e dois aviões da Força Aérea ajudam na operação.

Conab
Nas últimas semanas, vários municípios do Acre decretaram de situação de emergência em razão dos efeitos das chuvas.

Diante disso, a Conab de Rondônia e do Acre estiveram com suas unidades Armazenadoras de plantão durante os festejos carnavalescos para atender demanda do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), que disponibilizou à Secretaria Nacional de Defesa Civil 2,8 mil cestas de alimentos, totalizando 61.6 mil kg de produtos, entre arroz, feijão, açúcar, farinha de mandioca,  óleo de soja, macarrão, flocos de milho e leite em pó.

A Conab do Acre abriu espaço físico na sua Unidade para receber os alimentos de Rondônia e está colaborando com a montagem e confecção das cestas. A logística de retirada, transporte e distribuição está sendo coordenada pela Defesa Civil do Acre.