Publicidade
Amazônia
Amazônia

Cheia dos rios no AM deixa 10 municípios em situação de emergência

Mais dois municípios do Amazonas decretam Situação de Emergência. Pauini e Lábrea serão atendidos com a ajuda humanitária da Defesa Civil 08/03/2012 às 16:30
Show 1
Enchente castiga municípios da calha do rio Juruá no Amazonas
acritica.com Manaus (AM)

Os municípios de Pauiní e Lábrea, localizados na calha do rio Purus, decretaram Situação de Emergência, subindo para 10 o número de municípios em anormalidade no Amazonas por conta da enchente. Em Pauini são 3.631 famílias afetadas e em Lábrea 7.514 famílias. A informação é do Subcomando de Ações de Defesa Civil (Subcomadec ).

O município de Canutama, também na calha do Purus, já sente os efeitos da enchente e está em fase de levantamento de dados, para que haja posterior decreto de Situação de Emergência.

A Defesa Civil do Amazonas prepara ajuda humanitária para os dois novos municípios afetados pela enchente. Serão enviados kits de limpeza e higiene pessoal, hipoclorito de sódio e cestas básicas.

Calha do Juruá
Na calha do rio Juruá sete municípios permanecem em Situação de Emergência. São eles Eirunepé, Guajará, Ipixuna, Envira, Itamarati, Carauari e Juruá. Nesta região foram 6.048 famílias afetadas e que já estão sendo atendidas pelo Governo do Estado, por meio da Defesa Civil do Amazonas.

A ajuda humanitária começou a ser enviada para o Juruá começou a ser enviada no dia 20 de fevereiro e ainda está em execução em alguns municípios. Estão sendo distribuídas 5.100 cestas básicas e o mesmo montante de kits de higiene e de limpeza. Em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, o Subcomadec enviou ainda 2.450 kg de medicamentos.

Calha do Purus
Na calha do Purus o primeiro município a decretar Situação de Emergência foi Boca do Acre, com 5.137 famílias afetadas.

Nesta região, 430 pessoas permanecem em alojamentos emergenciais da Defesa Civil do Amazonas e recebem diariamente o apoio do órgão e proteção ostensiva da Polícia Militar.

A ajuda humanitária para este município incluiu mais de 3.500 cestas básicas e o mesmo montante de kits de higiene e de limpeza. Também foram distribuídos em Boca do Acre filtros microbiológicos e 500 kg de medicamentos.