Publicidade
Amazônia
Amazônia

Cheia dos rios no Amazonas afeta mais de 36 mil famílias

A cheia dos rios no AM, atualmente atinge quase trinta municípios, e o número de famílias afetadas se aproxima de quarenta 24/04/2012 às 18:30
Show 1
Cerca de 30% do território de Anamã, no Solimões, está embaixo d’água. Em 2009, quase 100% da sede da cidade foi afetada
Thiago Gonçalves Manaus (AM)

A enchente deste ano no estado amazonense já fez vinte e sete municípios decretarem Situação de Emergência. Deste total, são 36. 913 famílias afetadas no estado que compreende sessenta e dois municípios. A Defesa Civil do Amazonas faz mapeamento da demanda de famílias que devam receber ajuda humanitária.

O Amazonas não deve ter uma cheia recorde como a de 2009, este ano, referindo-se ao interior do estado. Mas, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) não descarta a possibilidade de haver uma grande cheia e superar as expectativas, isto porque o rio Negro, em Manaus, sobe em média 5 centímetros diariamente, em decorrência das chuvas do período. O nível do rio alcançou a marca de 28.90 metros, nesta terça-feira (24). Em 2009, a marca recorde registrada foi 29,77, indicam dados do órgão.

Conforme balanço divulgado pela Defesa Civil do Amazonas, os novos municípios afetados são Anamã, Anori, Caapiranga, Careiro da Várzea, Tapauá, Uricurituba, Nova Olinda do Norte e Tapauá, localizados nas calhas dos rios Baixo Solimões, Médio Amazonas, Madeira e Purus

De acordo com a Defesa Civil, as populações são atendidas com cestas básicas, dormitórios, medicamentos, material de higiene pessoal e limpeza, pelo governo do Estado, por meio do Subcomando de Ações de Defesa Civil-Subcomadec. Sengundo o órgão, o número de famílias beneficiadas ultrapassa 11 mil. O valor de recursos do Governo Federal destinado ao Amazonas chega a R$ 10,5 milhões.