Publicidade
Amazônia
Amazônia

Comandante da Força Aérea vai presidir troca no Comando Aéreo Regional e entregar imóveis em Vila Militar

À frente do 7º Comar está o major brigadeiro do ar Nilson Soilet Carminati, que na quinta-feira, às 10hs, na Base Aérea de Manaus passará o comando para o também major brigadeiro do ar, Marco Antonio Carballo. Passados dois anos, Carminati deixará a região para servir em Brasília. 17/07/2012 às 08:01
Show 1
Esquadrões de caças super tucanos (A-29) integram a frota de aviões do 7º Comando Aéreo Regional, em Manaus
antonio ximenes Manaus

Aviões com radares e câmeras de visão noturna, aviões de combate (caças supertucanos - A 29 - e outros mais avançados), aviões de transporte de tropas, enfim, o 7º Comando Aéreo Regional (7º Comar) é a principal referência no emprego das aeronaves que cortam os céus da Amazônia em missões de paz, interceptação e outras atividades de apoio, muitas delas humanitárias, como se percebeu recentemente na última enchente, a maior da história, quando aviões como os C-130 levaram remédios, alimentos e material de higiene para centenas de desabrigados na calha do rio Purus em Eirunepé e no Acre.

À frente do 7º Comar está  o major brigadeiro do ar Nilson Soilet Carminati, que na quinta-feira, às 10hs, na Base Aérea de Manaus passará o comando para o também major brigadeiro do ar, Marco Antonio Carballo. Passados dois anos, Carminati deixará a região para servir em Brasília.

Durante a gestão dele, o Comar  participou de centenas de atividades de apoio logistico para a Aeronáutica, Exército e Marinha, sendo que a Operação Ágata Quatro, que contou com mais de 8.666 militares das três armas (Exército, Marinha e Aeronáutica) foi a de maior envergadura com a participação de dezenas de aeronaves.

Operações conjuntas com as forças aéreas do Peru e da Colômbia também fizeram parte da gestão de Carminati, que começou a carreira como soldado e se destaca pela capacidade empreendedora na construção e reformas de pistas e aeroportos.

Durante mais de dez anos ele serviu na Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (Comara), com sede em Belém, onde se destacou como um dos oficiais mais determinados na área de construção da Aeronáutica. Mais recentemente, a pista de Surucucu, na reserva Yanomami de Roraima, foi totalmente reformada pela sua antiga divisão a Comara.

Comandante entrega 24 imóveis na Vila
A passagem de  comando será presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, que além desta atividade também irá entregar 24 apartamentos (no valor de R$ 12 milhões) em um prédio da Vila Militar da Aeronáutica, na avenida André Araújo, Aleixo, no próximo dia 19. Com esta atividade, o major brigadeiro do ar Carminati encerra sua gestão no7º  Comar.