Publicidade
Amazônia
Amazônia

Escolas da rede pública de Manaus terão formação em mudanças climáticas

Pesquisador Niro Higuchi, do Inpa, diz que o projeto de monitoramento do carbono atenderá uma demanda pública e atual 13/02/2012 às 18:07
Show 1
Angeline Ugarte, assistente técnica da Semmas, e Niro Higuchi, pesquisador do Inpa
acritica.com Manaus

Professores e alunos das zonas urbana e rural de Manaus passarão a receber formação sobre mudanças climáticas. A iniciativa é fruto de uma articulação entre o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

Uma reunião que acontece nesta quinta-feira (16) vai definir o cronograma de atividades do Projeto CO2 de Monitoramento de Carbono em Áreas Demonstrativas.

O projeto é piloto e consistirá na realização de medições do incremento (crescimento) de mudas que foram alvo de replantios e de árvores adultas que integram unidades de conservação municipais.

As atividades envolverão alunos do 8º ao 9º ano, do Ensino Fundamental. As escolas envolvidas ficam na Zona Norte e na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé.

Pioneirismo

“Trata-se de uma iniciativa pioneira que tem como finalidade possibilitar a democratização de informações relativas às mudanças climáticas que até entao ficavam restritas a grupos fechados e ao meio científico”, afirma o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Niro
Higuchi, idealizador do projeto, junto com a assistente técnica da Semmas, Angeline Ugarte.

O projeto permitirá quantificar o volume de carbono absorvido pelas árvores, ao final de um período de medições.

“Com isso, teremos condições de informar quanto um fragmento específico de floresta realiza em termos de serviços ambientais, de forma demonstrativa e que pode ser ampliado para outras áreas”, afirmou Angeline, lembrando que atualmente o projeto encontra-se na fase de planejamento.

Niro Higuchi, que é coordenador do Laboratório de Manejo Florestal do Inpa, foi o pesquisador responsável pela elaboração dos cálculos que permitem a quantificação dos estoques de Carbono (CO2) e que vem sendo estudados por
ele e sua equipe desde 1987.

“O projeto de monitoramento é a implementação do atendimento a uma demanda pública e atual e que necessita de maior esclarecimento e envolvimento de toda a população, principalmente o segmento estudantil”, afirmou Higuchi.