Publicidade
Amazônia
PRORROGAÇÃO

Força Nacional fica mais seis meses na Amazônia para combater crimes ambientais

Operações acontecem desde julho de 2017. Ações da Força Nacional na Amazônia Legal foram prorrogadas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública 09/01/2018 às 18:46
Show show for a
Foto: Winnetou Almeida/Arquivo-AC
Jonas Valente - Agência Brasil Brasília (DF)

O Ministério da Justiça e Segurança Pública prorrogou por mais seis meses a presença de integrantes da Força Nacional nos estados da Amazônia Legal. O objetivo é a participação no combate a crimes ambientais na região.

Entre as ações dos agentes da Força está o apoio a equipes de instituições públicas que atuam com fiscalização de irregularidades e a apuração de crimes ambientais na área, em especial o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), bem como contribuir para a preservação da ordem pública.

A operação com a participação da Força Nacional começou em julho do ano passado, na cidade de Novo Progresso, sudoeste do Pará, estendendo-se até outubro. Em seguida, as equipes foram remanejadas para as cidades de Itaituba, na mesma região; Juína, no noroeste de Mato Grosso, e Humaitá, no sul do Amazonas.

Organizada pelo Ministério da Justiça, a Força Nacional é formada por agentes das instituições de segurança dos governos estaduais, como policiais civis e militares, além de bombeiros. Os integrantes da força recebem treinamento específico e ficam em uma base centralizada em Brasília, denominada Batalhão Escola de Pronto Emprego (Bepe). Atualmente, as equipes estão em 16 operações em 10 estados.

"A Operação Onda Verde também tem o objetivo de combater o comércio ilegal de madeira e crimes em geral. As ações também têm apoio da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e dos órgãos locais de segurança pública dos estados", afirma o secretário nacional de Segurança Pública, Carlos Alberto Santos Cruz.

Publicidade
Publicidade