Publicidade
Amazônia
Amazônia

Fórum mostra como é possível fomentar o desenvolvimento econômico respeitando o meio ambiente

No Fórum Mundial de Sustentabilidade, três ex-chefes de Estado falarão de políticas ambientais que podem transformar o mundo: Gro Brundtland, que foi primeira-ministra da Noruega; Dominique De Villepin, que foi primeiro-ministro da França; e Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente do Brasil, conhecido defensor das causas ambientais 26/02/2012 às 18:28
Show 1
Parceria que começou a ser discutida no Fórum dará suporte a projetos na RDS de Uacari, no Município de Carauari
Jornal A Crítica ---

A terceira edição do Fórum Mundial de Sustentabilidade, que ocorrerá em Manaus, de 22 a 24 de março, terá como destaque experiências que provam, na prática, como economia e respeito ao Meio Ambiente podem andar de mãos dadas. Mais de 800 lideranças empresariais, políticas, pesquisadores e representantes de organizações socioambientais participarão do evento.

O Fórum é uma iniciativa do Lide (Grupo de Líderes Empresariais), com realização da XYZ Live e apoio da Rede Calderaro de Comunicação (RCC).

Três ex-chefes de Estado falarão de políticas ambientais que podem transformar o mundo: Gro Brundtland, que foi primeira-ministra da Noruega; Dominique De Villepin, que foi primeiro-ministro da França; e Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente do Brasil, conhecido defensor das causas ambientais.

Além disso, entre as autoridades em sustentabilidade que vêm ao evento compartilhar suas experiências está Oskar Metsavaht, que, além de desenvolver um importante trabalho com moda sustentável, criou um instituto sem fins lucrativos voltado à promoção de programas de desenvolvimento sustentável.

O coordenador executivo da projeto Rio +20, Brice Lalonde, é outro destaque no grupo de debatedores. Ele falará das perspectivas e preparativos para o evento.

Expositores do Norte também estarão presentes, como o senador e ex-governador do Amazonas, Eduardo Braga; o superintendente da Fundação Amazonas Sustentável, Virgílio Viana; e o cacique Almir Suruí, líder do povo indígena Suruí, entre outros.

Consolidação
Para o presidente do Lide, João Doria Jr., a principal busca do evento é fomentar o debate sobre o desafio do desenvolvimento sustentável. “Como crescer economicamente mantendo a responsabilidade ambiental? É possível e há pessoas que demonstraram isso. São essas pessoas que estamos trazendo para o evento”, diz.

Para o executivo, um dos pontos fortes do evento é a qualidade dos debatedores.  “Não há como duvidar da profundidade do debate. Estamos trazendo grandes nomes, com longa atuação no campo da sustentabilidade”, diz.

Doria afirma que o Fórum já é um evento bastante consolidado no cenário nacional e internacional. “Tanto é que recebemos muitas demandas de pessoas interessadas em participar do evento, seja debatendo, seja acompanhando. Recebemos mensagens positivas do mundo inteiro”, ressalta.

A terceira edição do evento terá basicamente a mesma dinâmica das anteriores, com três dias de atividades, mas ao conjunto de workshops foi acrescentado um quarto painel, sobre cadeia de fornecimento de água e saneamento, consumo sustentável, e sobre energia.

A expectativa é que esta edição seja a mais “densa” já realizada, como resultado da repercussão que o Fórum vem tendo nos últimos anos, levantando interesse em todo o mundo.

Tomada de consciência
O sucesso do Fórum Mundial de Sustentabilidade é uma demonstração do envolvimento cada vez maior da classe empresarial com a questão do Meio Ambiente. Para João Dória Junior, o empresariado vem tomando consciência de forma acelerada quanto a sua responsabilidade no que tange à sustentabilidade.

Citando o envolvimento cada vez maior de grandes empresas em projetos sustentáveis, o empresário afirma que o Brasil já está em processo acelerado de conscientização ambiental.

No Fórum serão debatidos temas como economia verde, o evento Rio+20, desenvolvimento sustentável e humano, agricultura de baixo carbono, entre outras propostas de sustentabilidade para o planeta, com base em experiências concretas.