Publicidade
Amazônia
Cotidiano,Coiab,terras indígenas,AGU,STF,Funai,Portaria nº 303/12,Raposa Serra do Sol

Indígenas realizam ato simbólico contra a AGU, em Manaus

O protesto contra a portaria nº 303/12, que restringe a autonomia sobre as Terras Indígenas, também marcou o Dia Internacional dos Povos Indígenas 09/08/2012 às 16:51
Show 1
Indígenas de todo o País se mobilizam pela revogação da portaria nº 303/12, da AGU, que afeta a automia sobre as suas terras
Síntia Maciel Manaus

Um grupo de aproximadamente 50 indígenas promoveu um ato simbólico nesta quinta-feira (9), em frente à sede da Advocacia Geral da União (AGU-AM), localizada no Centro de Manaus, contra a portaria nº 303/12, editada pelo órgão no último mês de julho e que define regras sobre a demarcação e direito de uso de Terras Indígenas (TIs)   

O protesto – que ocorreu em outras partes do País -, também marcou o Dia Internacional dos Povos Indígenas.

Munidos de arcos e flechas, além de faixas exigindo a revogação da portaria, o grupo chamou a atenção de moradores do entorno da AGU, bem como de quem passava pelo local.

Polêmica
Publicada no Diário da União (DOU), no dia 17 de julho, a portaria nº 303/12 põe em prática as 19 condicionantes definidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), quando da demarcação da Terra Indígena (TI) Raposa Serra do Sol (RR), em março de 2009. A decisão adotada pelo STF à época incluía inúmeras medidas restritivas aos índios.

À época em que foi publica, a portaria foi criticada por inúmeras entidades ligadas aos direitos indígenas.

A mobilização por parte da Fundação Nacional do Índio (Funai), fez com que o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, suspendesse até 24 de setembro os efeitos da portaria.

Entretanto, a mobilização dos grupos indígenas e demais entidades ligadas à causa, tentam a revogação da mesma.