Publicidade
Amazônia
Cotidiano, Marinha do Brasil, Operação Verão, Capitania Fluvial, Comando do 9º Distrito Naval

Mais de 11 mil embarcações são vistoriadas na Operação Verão

Comandada pelo 9º Distrito Naval a Operação Verão ocorre nos rios Negro, Solimões, Amazonas e seus afluentes, cujo período é diferenciado das demais regiões do país 10/01/2013 às 15:42
Show 1
Ação fluvial nos rios da Amazônia deverá ocorrer até o mês de março
acritica.com Manaus

Com o total de 11.071 embarcações inspecionadas, no período de agosto a dezembro de 2012, o Comando do 9º Distrito Naval (Com 9ºDN), representante da Autoridade Marítima na Amazônia Ocidental, realiza até o mês de março a Operação Verão nos rios Negro, Solimões, Amazonas e seus afluentes, cujo período é diferenciado das demais regiões do país, devido à vazante dos rios, quando ocorre o aparecimento de diversas praias fluviais.

Das mais de 11 mil embarcações verificadas, durante a Operação Verão, foram emitidas 1.883 notificações; além de 1.241 autos de infração lavrados; e 436 embarcações apreendidas, conforme os dados divulgados nesta quinta-feira (10), pelo Com 9ºDN.

As ações contam com o emprego de militares e meios das Capitanias Fluviais da Amazônia Ocidental (CFAOC) e de Tabatinga (CFT), da Delegacia Fluvial de Porto Velho (RO) e das Agências Fluviais de Boca do Acre, Eirunepé, Humaitá, Itacoatiara, Parintins, Tefé (AM); Cruzeiro do Sul (AC); e de Guajará Mirim (RO).

Os trabalhos entre outras coisas intensificam as inspeções navais para o cumprimento das Normas da Autoridade Marítima e ação de presença nas localidades de praia de Manaus, Iranduba, Manacapuru, Tabatinga, Benjamin Constant e Atalaia do Norte, evitando-se assim acidentes, bem como provendo segurança tanto aos banhistas como aos condutores de embarcações e seus passageiros.

Durante as abordagens, além das inspeções às documentações das embarcações e dos próprios condutores, são executadas ações educativas e testes com etilômetros (bafômetros) a fim de dar ampla divulgação dos procedimentos sobre uma navegação segura, como também, coibir condutores que, porventura, tenham ingerido bebida alcoólica fora dos limites permitidos.

A maior disponibilidade de embarcações e militares vem resultando em um alto percentual de aceitação por parte da população e da comunidade aquaviária.