Publicidade
Amazônia
secretário alerta

'Manaus precisa de tecnologias sustentáveis para conter a degradação ambiental'

II Sintes tem como finalidade promover o intercâmbio de experiências na área de inovações tecnológicas e sustentabilidade, com enfoque sobre a aplicação prática de modelos na Região Amazônica 09/05/2016 às 18:47 - Atualizado em 10/05/2016 às 14:14
Show e0d6a216 fa71 4571 a1f6 458fcde2cb9b
Foto: Arlesson Sicsu/Semmas
acritica.com* Manaus (AM)

A Prefeitura de Manaus marcou presença na abertura do II Seminário Internacional de Tecnologia e Sustentabilidade (Sintes), promovido pela Pró-Reitoria de Inovação Tecnológica (Protec), da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Vara Especializada emMeio Ambiente e Questões Agrárias (Vemaqa), Parlamento Italiano e a empresa A21G Eventos e Treinamentos.

O evento, no auditório da Faculdade de Estudos Sociais (FES), da Universidade Federal do Amazonas, tem como finalidade promover o intercâmbio de experiências na área de inovações tecnológicas e sustentabilidade, com enfoque sobre a aplicação prática de modelos na Região Amazônica.

Representando o prefeito Artur Neto, o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Itamar de Oliveira Mar, destacou a importância da realização de eventos desta natureza para o Amazonas, especialmente para a cidade de Manaus, que vem registrando um crescimento populacional significativo e necessita da adoção de alternativas viáveis de tecnologias sustentáveis para conter o consumo dos recursos naturais e a degradação ambiental.

Com o tema “Conectando Pessoas: Biodiversidade e Cidadania”, o evento terá três dias de duração, com palestras e workshops realizados no auditório da FES.

De acordo com o secretário Itamar Mar, o tema do evento está muito ligado ao trabalho desempenhado pela gestão ambiental da cidade de Manaus, sobretudo no que se refere à arborização urbana, à manutenção das áreas protegidas com os serviços ambientais que elas prestam e educação ambiental. 

“Todas essas ações são ferramentas importantes de sensibilização ambiental que utilizamos diretamente com a população e colocamos à disposição para que possam ser alvo de pesquisas que ajudem a encontrar soluções sustentáveis para os problemas existentes”, explicou. O secretário lembrou que o trabalho desenvolvido pela Semmas é fundamental para estabelecer um elo de incentivo à cidadania com a população.

Entre as palestras a serem realizadas ao longo do II Sintes, estão Urbanização na Amazônia x Meio Ambiente: O problema da expansão das cidades sem o planejamento adequado, “Água doce do Mundo: escassez de um recurso natural”, “Desenvolvimento Econômico e a Biodiversidade na Amazônia”,  “Mini e Micro Geração Hidroelétrica: experiência europeia e potencial pelo Brasil”,  “O manejo da fauna e o envolvimento comunitário”, “Responsabilidade Social e Sustentabilidade”, “Os desafios da comunicação na conexão com as pessoas, a verdade (ou a mentira) ao alcance de um click”, “Telesaúde no Amazonas”, “A Cidadania e o Povo Brasileiro”.

E ainda, “A Biomassa como Solução Energética para a Amazônia”, “A indústria das invasões e os danos ambientais”, “Biodiversidade e Cidadania no Contexto das Unidades de Conservação do Amazonas”, “Pesquisa e Inovação como Bases para a Sustentabilidade”, “Avanços e Desafios da Proteção dos Animais”, além da “Atuação do MPF na área ambiental do Amazonas”.

*Com informações da assessoria