Publicidade
Amazônia
Amazônia

Manaus será sede da 3ª Conferência dos Pajés

Conferência dos Pajés e Oficina de Manejo Florestal estão entre as ações prioritárias do ‘Comitê Gestor Indígena’ para este ano no AM 25/08/2012 às 09:40
Show 1
Conferência dos Pajés e Oficina de Manejo Florestal estão entre as ações prioritárias do ‘Comitê Gestor Indígena’ para este ano no AM
acritica.com Manaus

Manaus será sede da 3ª Conferência dos Pajés, no mês de novembro deste ano, e o município de Humaitá (a 600 quilômetros da capital amazonense) recebe em setembro, a Oficina de Manejo Florestal Sustentável para os Povos Indígenas. As duas atividades estão inseridas dentro de um conjunto de ações que foram definidas como prioritárias e que receberam os ajustes necessários, para que sejam executadas ainda este ano, por meio do Plano de Atuação Integrada entre o Governo do Amazonas e a Fundação Nacional do Índio (Funai).

Os ajustes no plano foram efetuados durante toda esta semana, por um grupo de técnicos da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind), coordenadores regionais da Funai no Amazonas e por representantes de outras instituições que integram o “Comitê Gestor Indígena”. Moderados pela Cooperação Técnica GIZ, os trabalhos foram encerrados nesta sexta-feira (24) e abrangeram todas as quatro câmaras técnicas que compõem o “Comitê Gestor Indígena”.

A Conferência dos Pajés está inserida na câmara de número 2, intitulada ”Promoção dos Povos Indígenas no Amazonas”. Uma das propostas do evento, que foi realizado pela primeira vez em 2002, é possibilitar a troca de experiência entre conhecimento tradicional e científico. O objetivo é superar o sucesso da segunda conferência, que foi em 2004, também em Manaus.

Já a Oficina de Manejo Florestal Sustentável faz parte da câmara 1,  de Gestão Ambiental e Territorial de Terras Indígenas, e será realizada na localidade conhecida como Tenharín Marmelo, na região de Humaitá. A atividade beneficiará, de forma direta, um total de 40 indígenas, que vivem em 12 comunidades.

“Iremos atender a uma demanda, a respeito de esclarecimentos sobre os procedimentos técnico e administrativo para apresentação do plano de manejo florestal e sustentável”, informou o chefe do Departamento de Etnodesenvolvimento da Seind, Cristiano Oliveira, que também é o coordenador da câmara técnica 1 do Plano de Atuação Integrada.

Qualificação
Outra ação importante para este ano é a qualificação profissional dos indígenas. Nesse sentido, os ajustes efetuados pela câmara técnica de número 3, que trata da Qualidade de Vida dos Povos e Comunidades Indígenas do Amazonas, priorizou atividades como a  realização dos cursos de Mecânica de Motor (rabeta) e de Associativismo e Cooperativismo.

Próxima reunião
Presidido pela Seind, o Comitê de Atuação Integrada entre o Governo do Amazonas e a Funai foi instituído pelo decreto estadual 31.052/10 e instalado em julho do ano passado, com a proposta de implantar e implementar ações em benefício das populações indígenas nas áreas de educação, saúde, meio ambiente, manejo de recursos naturais, pesquisa, esporte e outros.

A próxima reunião, que contará com a presença de representantes das 52 instituições parceiras que compõem o comitê está prevista para o dia 3 de desembro, em local ainda a ser definido. “Será a oportunidades de mostrarmos os resultados do que já foi realizado este ano dentro do plano”, destacou o secretário em exercício da Seind, José Mário Mura.