Publicidade
Amazônia
Amazônia

Manaus terá nova estação meteorológica

Equipamento vai permitir uma visão mais próxima de itens como velocidade e direção do vento, pressão atmosférica e temperatura 21/09/2012 às 09:43
Show 1
A Estação Meteorológica de Superfície está instalada na sede do Sipam, no Tarumã
CAROL SILVA Manaus

Uma nova Estação Meteorológica de Superfície (EMS) vai ampliar o sistema de coleta e processamento dos dados meteorológicos como velocidade e direção do vento, pressão atmosférica, temperatura, umidade relativa do ar, densidade pluviométrica e radiação solar em Manaus. O equipamento foi instalado recentemente na sede do Centro Regional de Manaus do Sistema de Proteção da Amazônia (CRM-Sipam), localizado na avenida do Turismo, bairro Tarumã, Zona Oeste.

“Nós temos três estações e em nenhuma delas o registro é igual ao da outra. Então, quanto mais estação nós tivermos, melhor. A velocidade dos ventos registrados nessas estações são diferentes. Por isso, quanto mais informações nós temos,  melhor para observarmos os ambientes”, explicou Ricardo Dallarosa, chefe da Divisão de Meteorologia do CRM-Sipam.

Atualmente, as três estações autorizadas pela Organização Meteorológica Mundial instaladas em Manaus estão localizadas nos aeroportos Eduardo Gomes e de Ponta Pelada, e na sede do Institito Nacional de Meteorologia (Inmet), no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul.

Ao todo, dez Estações Meteorológicas de Superfície devem ser instaladas pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) na região. Para a instalação das outras está sendo feito um levantamento em campo, por técnicos do Sipam, em locais previamente definidos pelos meteorologistas.

O CR-MN do Sipam, que atua no Amazonas e Roraima, será contemplado com 6 EMSs: duas serão instaladas em Roraima e outras quatro no Amazonas, onde três municípios do Estado beneficiados.

De acordo com o Sipam, as estações meteorológicas são importantes fontes de informações de superfície, pois os dados indicam a “verdade de campo” necessária para a confirmação e credibilidade dos dados elaborados por meio de sensores remotos como, por exemplo, alguns índices constantes em imagens de satélite ou de radar meteorológico. A EMS também permite um melhor atendimento melhor às Defesas Civis.