Publicidade
Amazônia
Amazônia

Ministério Agrário aprova convênio para ações em comunidades indígenas do Amazonas

Recursos para o projeto serão da ordem de R$ 578 mil . As ações serão realizadas em Benjamin Constant, Atalaia do Norte, Lábrea e São Paulo de Olivença, entre agricultores familiares e artesãos   26/12/2012 às 20:15
Show 1
Um dos objetivos do projeto é melhorar a qualidade dos produtos
acritica.com* ---

Com recursos na ordem de R$ 578 mil, provenientes de um convênio cuja proposta foi aprovada este mês pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o Governo do Amazonas pretende executar, em 2013, o projeto “Instrumentalização do Programa Amazonas Indígena de Políticas de Etnodesenvolvimento”, para melhor atender as comunidades indígenas do Estado. As ações serão realizadas em quatro municípios, por meio do Programa de Projetos Estratégicos do MDA.

O projeto é da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind) e vai beneficiar 4,4 mil pessoas, entre agricultores familiares e artesãos, que vivem em comunidades de Benjamin Constant, Atalaia do Norte, Lábrea e São Paulo de Olivença.   

Por meio do projeto, a Seind poderá adquirir transportes como lancha, botes e caminhões, para facilitar o escoamento da produção de artesanato e da agricultura familiar das comunidades indígenas.

A meta é favorecer a qualidade dos produtos e incentivar a maior lucratividade dos produtores e artesãos indígenas.

Ações de etnodesenvolvimento

A proposta para a obtenção do convênio foi apresentada em agosto deste ano pela Seind e vai possibilitar com que o programa cumpra algumas das metas do Amazonas Indígena, com ações de etnodesenvolvimento que contemplem as demandas dessas populações, por meio do Comitê de Atuação Integrada entre o Governo do Amazonas e a Fundação Nacional do Índio (Funai).  

Parceria fortalecida

A aprovação da proposta do convênio representa o fortalecimento da parceria entre a Seind e o MDA, que também existe dentro do Programa Territórios da Cidadania, onde a secretaria trabalha com dois projetos para melhor atender as comunidades indígenas do Estado. Um é o Território do Madeira e o outro o Rio Negro da Cidadania Indígena.

Com recursos na ordem de R$ 578 mil, provenientes de um convênio cuja proposta foi aprovada este mês pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o Governo do Amazonas pretende executar, em 2013, o projeto “Instrumentalização do Programa Amazonas Indígena de Políticas de Etnodesenvolvimento”, para melhor atender as comunidades indígenas do Estado. As ações serão realizadas em quatro municípios, por meio do Programa de Projetos Estratégicos do MDA.

O projeto é da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind) e vai beneficiar 4,4 mil pessoas, entre agricultores familiares e artesãos, que vivem em comunidades de Benjamin Constant, Atalaia do Norte, Lábrea e São Paulo de Olivença.   

Por meio do projeto, a Seind poderá adquirir transportes como lancha, botes e caminhões, para facilitar o escoamento da produção de artesanato e da agricultura familiar das comunidades indígenas.

A meta é favorecer a qualidade dos produtos e incentivar a maior lucratividade dos produtores e artesãos indígenas.

Ações de etnodesenvolvimento

A proposta para a obtenção do convênio foi apresentada em agosto deste ano pela Seind e vai possibilitar com que o programa cumpra algumas das metas do Amazonas Indígena, com ações de etnodesenvolvimento que contemplem as demandas dessas populações, por meio do Comitê de Atuação Integrada entre o Governo do Amazonas e a Fundação Nacional do Índio (Funai).  

Parceria fortalecida

A aprovação da proposta do convênio representa o fortalecimento da parceria entre a Seind e o MDA, que também existe dentro do Programa Territórios da Cidadania, onde a secretaria trabalha com dois projetos para melhor atender as comunidades indígenas do Estado. Um é o Território do Madeira e o outro o Rio Negro da Cidadania Indígena.