Publicidade
Amazônia
Amazônia

Morre terceira criança por desidratação no Atalaia do Norte

Três crianças morreram de desidratação do grupo de 400 índios que foi abandonado na sede do município após a eleição 18/10/2012 às 07:19
Show 1
Índios marubo, matis, canamari e mayoruna estão alojados em barracas improvisadas no porto de Atalaia do Norte
Mariana Lima ---

Morreu a terceira criança do grupo de 400 indígenas que foram abandonados na sede do Município de Atalaia do Norte (a 1.138 quilômetros de Manaus) depois da eleição do dia 7. Segundo o coordenador da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) no Vale do Javari, Heródoto de Sales, a criança de menos de dois anos, da etnia mayoruna, foi vítima de desidratação.

Na edição da quarta-feira, A CRÍTICA publicou denúncia feita pelos líderes indígenas Jader Marubo e Bushe Matis de que aproximadamente 2 mil índios canamari, marubo e matis foram conduzidos à sede do município para votar. Ontem, o  coordenador regional da Fundação Nacional do Índio (Funai), Bruno Pereira, estimou em mil, o número de  indígenas que se deslocaram à zona urbana de Atalaia do Norte para a eleição. “Os índios chegaram 20 dias antes das eleições”, disse Jader Marubo. 

Segundo dados da Defesa Civil do Estado cerca de 150 índios ainda estão alojados em canoas no porto da cidade, em situação precária, aguardando a liberação de gasolina para retornar às suas aldeias no Vale do Javari. Funcionários da Sesai, Funai e Defesa Civil do Estado estão no município tentando  controlar um surto de diarreia que acometeu os indígenas, de acordo com Bruno Pereira.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).