Publicidade
Amazônia
Cotidiano, Meio Ambiente, pesquisas, Cogumelos, Musa, Inpa

Musa realiza palestra em Manaus, sobre cogumelos da Amazônia

Pesquisadora Noemia Kazue Ishikawa, do Inpa, será a palestrante do evento, cuja entrada é gratuita 16/04/2012 às 14:26
Show 1
Fungos como o cogumelo apresentam diversas atividades biológicas, incluindo algumas conhecidas como os antibióticos
acritica.com Manaus

Com o tema Cogumelos da Amazônia: cores, formas, ciência e arte, a bióloga Noemia Kazue Ishikawa será a palestrante do Museu da Amazônia (Musa), na próxima quinta-feira (19), a partir das 17h, na sede administrativa da entidade, localizada na Rua EG, 11A, Conjunto Morada do Sol, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus. A entrada é gratuita  

Noemia é pesquisadora da Coordenação de Biodiversidade, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e integra o Grupo de Pesquisas Cogumelos da Amazônia, do Centro de Estudos Integrados da Biodiversidade Amazônica (CENBAM), uma rede de instituições que tem como objetivo integrar as pesquisas biológicas na Amazônia em cadeias de produção científico/tecnológica.

A diversidade de fungos tem sido estimada, por diversos autores, variando de 0,5 a 2,7 milhões de espécies, sendo a estimativa mais aceita de 1,5 milhões de espécies. Entretanto, em torno de 80 a 120 mil espécies estão descritas, correspondendo de 5% a 8% a quantidade estimada. Entre as diversas localidades possíveis de se encontrar as espécies de fungos ainda não exploradas pela ciência, estão os países com conhecimento escasso sobre sua diversidade fúngica, hospedeiros, habitats, nichos ou tecidos ainda pouco estudados.

A floresta Amazônica se enquadra nestas circunstâncias e tem sido grande alvo de interesse científico nacional e internacional. De fato, a grande diversidade de fungos na Amazônia é facilmente visualizada mesmo em curtas caminhadas pela floresta, principalmente após as chuvas, quando frequentemente cerca de 40 a 50 espécies podem ser observadas em menos de duas horas de caminhada.

Os fungos atraem a atenção de cientistas por apresentarem diversas atividades biológicas, incluindo os bem conhecidos antibióticos. São fontes de compostos com ações antitumorais, hipocolesterolêmicas, antiparasitarias, antiinflamatórias, antinociceptivos entre outras, que têm contribuído com a melhoria da saúde pública, tendo importante participação na indústria química-farmacêutica e no comércio mundial de medicamentos.

Na natureza, os fungos são os principais decompositores de matéria orgânica de origem vegetal nos ecossistemas florestais, atuando na ciclagem de nutrientes limitantes para a produção primária em florestas tropicais.