Publicidade
Amazônia
Cotidiano, Cheia, Vazante, bacia do Solimões, CPRM, Boletim Hidrológico

Nível do rio Solimões nesta quarta (8) está dois centímetros abaixo do mesmo dia em 2010

Para superintendente da CPRM, ainda é cedo para apontar se haverá uma grande vazante em 2012 08/08/2012 às 20:09
Show 1
Muitos moradores estão isolados por conta de cheia dos rios do estado do Amazonas
acritica.com Manaus

O nível da bacia do rio Solimões, no município de Tabatinga, nesta quarta-feira (8) está dois centímetros abaixo do registrado nesta mesma data em 2010, ano da maior vazante no Amazonas em mais de 100 anos. As informações fazem parte do boletim divulgado pelo departamento de hidrologia do Serviço Geológico do Brasil (CPRM).

No entanto, o superintendente da CPRM, Marco Antônio Oliveira, disse que ainda é cedo para afirmar se vazante de 2012 no Amazonas será de grande magnitude ou mesmo que bata o recorde de dois anos.

“Esse é o dado diferente deste boletim, mas somente no final de agosto podemos ter mais informações sobre como será a vazante deste ano. O nível ainda está bastante alto”, disse Oliveira, que destacou o fato da região amazônica estar sob efeito do El Niño, fenômeno que reduz o volume de chuvas no Norte do País.

Bacias
Conforme o boletim da CPRM, os níveis das calhas do rio Negro e Amazonas estão em declínio. A bacia do rio Madeira está normal para o período. O rio Purus está 22 centímetros acima do registrado na mesma data em 2011.

Em 2012, os rios Solimões e Negro registraram a mais cheia em mais de 100 anos, batendo o recorde de 2009. A maior vazante (ou seca) foi registrada no ano seguinte. Segundo a comunidade científica, os registros de eventos hidrelógicos extremos na região podem ter relações com as mudanças climáticas.