Publicidade
Amazônia
Cotidiano,Meio Ambiente,Desmatamento,Imazon,SAD,Amazônia Legal,Google

Pará é o estado com maior área desmatada em outubro, aponta relatório

Em termos absolutos, o Pará lidera o ranking do desmatamento acumulado com 591 km², seguido pelo Mato Grosso (249 km²), Rondônia (145 km²), Amazonas (134 km²),Tocantins (20 km²), Acre (10 km²) e Tocantins (3 km²) 14/11/2012 às 14:51
Show 1
As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 266,5 quilômetros quadrados em outubro de 2012
acritica.com Manaus

O Pará foi o estado da Amazônia Legal que teve o maior registro de desmatamento (36%), no mês de outubro, de acordo com os dados do Imazon, divulgados nesta quarta-feira (14).  

Em outubro de 2012, o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) detectou 487 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal. Isso representou um aumento de 377% em relação a outubro de 2011 quando o desmatamento somou 102 quilômetros quadrados.

Devido a cobertura de nuvens, foi possível monitorar 83% do território, um valor bem superior a outubro de 2011 (51%).
 
O desmatamento acumulado no período de agosto de 2012 a outubro de 2012 totalizou 1.151,6 quilômetros quadrados. Houve  aumento de 125% em relação ao período anterior (agosto de 2011  a outubro de 2011) quando o desmatamento somou 511 quilômetros quadrados.
 
Em outubro de 2012, pouco mais de um terço (36%) do desmatamento ocorreu no Pará e um pouco menos (30%) em Mato Grosso. O restante ocorreu no Amazonas com 17%, Rondônia com 12% e outros Estados (Acre, Tocantins e Roraima).
 
As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 266,5 quilômetros quadrados em outubro de 2012. Em relação a outubro de 2011, quando a degradação florestal somou 456 quilômetros quadrados, houve uma diminuição de 42%.
 
A degradação florestal acumulada no período (agosto 2012 a outubro 2012) atingiu 611 quilômetros quadrados. Em relação ao período anterior (agosto de 2011 a outubro de 2011), quando a degradação somou 1.245 quilômetros quadrados, houve redução de 51%.
 
Em outubro de 2012, o desmatamento detectado pelo SAD comprometeu 26 milhões de  toneladas de CO2 equivalente.  No acumulado do período (agosto 2012 a outubro de 2012) as emissões de CO2 equivalentes comprometidas com o desmatamento totalizaram  57 milhões de toneladas, o que representa  um aumento de 27% em relação ao período anterior (agosto de 2011 a outubro de 2011).